Eventos

Palestra Colonialismo e estética, arte e política, liberalismo e fascismo

Grounded – Assento para filósofo, Yhuri Cruz 2018

Palestra Colonialismo e estética, arte e política, liberalismo e fascismo
Segunda-feira . 15 outubro . 19:00
Salão Nobre da EAV Parque Lage
Aberto ao público

Entre primeiro e segundo turno das eleições a situação política no país está tensa. Encerrando duas semanas de sessões do Programa de Formação Gratuito 2018 sob o título “Colonialismo e estética: a partilha do sensível e a divisão internacional do trabalho”, cabe enxergar nosso presente, ver onde estamos parados, e perguntar quê que a gente quer da arte: Quais são os espaços da arte nos tempos da política? O cubo branco jamais foi neutral? Desde a perspectiva da arte, qual é a relação entre fascismo e liberalismo? – A proposta é simples: vamos falar da arte tal como ela relampeja no momento de um perigo.

Max Jorge Hinderer Cruz

(Bolivia/Alemanha, 1980). Vive no Rio de Janeiro.
Escritor, crítico da cultura, curador e editor. Seu trabalho foca na historia global da sensibilidade, história da economia colonial, filosofia estética materialista, tecnologias de governo e a produção de subjetividade. Autor do livro “Hélio Oiticica e Neville D’Almeida: Cosmococa” (Afterall Books/MIT Press, 2013; e Azougue/Capacete, 2014 – em parceria com Sabeth Buchmann). De 2014-16 foi co-coordenador do Programa de Ações Culturais Autônomas (P.A.C.A.) e do Seminário Público Micropolíticas de São Paulo. Foi curador das mostras “Principio Potosí” (Museu Reina Sofia Madrid/HKW Berlim/Museu Nacional de Arte La Paz, 2010-11 – em parceria com Alice Creischer e Andreas Siekmann) e “Implosão: Trans(relacion)ando Hubert Fichte” (MAM Salvador / Centro Hélio Oiticica RJ, 2017-18 – em parceria com Amilcar Packer). Professor do Programa de Formação e Deformação 2018 da Escola de Artes Visuais do Parque Lage.