Eventos

Festival Antimatéria

Festival Antimatéria

02 novembro . 16h
Grátis | Aberto ao público
Cavalariças da EAV Parque Lage

Programação
16h15 – Panda/Bicolor
17h00 – Bella/Rohrer
17h45 – Chelpa/Durlak
18h30 – God Pussy
19h – Gabriela Mureb

Programação completa do Festival Antimatéria sympla.com.br


O Festival Antimatéria é um Festival de Música Contemporânea que acontecerá de 30/10 a 03/11.

O Festival Antimatéria surgiu a partir das experiências com a programação contínua do evento Quintavant, assim como dos eventos externos realizados, com a ideia de dar maior exposição ao que está sendo produzido na cena contemporânea brasileira e criar um intercâmbio entre artistas nacionais e atrações internacionais inéditas.

O Festival vai para sua terceira edição, tendo sido realizado anteriormente em 2013 na SuperUber contando apenas com artistas da cena carioca; e em 2016 na Audio Rebel quando começa a contar com as características de colaboração entre artistas nacionais e estrageiros, tendo recebido artistas do Japão, Polônia e Estados Unidos, além dos artistas do selo QTV,

O festival terá até 5 dias de programação. Contará com artistas nacionais do selo QTV colaborando com outros artistas, com o lançamento do disco do grupo suíço/alemão FULL BLAST, da lenda do free jazz mundial Peter Broetzmann.

Alex Durlak (CAN) é um artista visual e músico que vive em Toronto, Canada. Lançou trabalhos solo pelo Audio Gourmet Standard Form, Fluid Audio, Hibernate e pela Komino Records. Seu trabalho consiste em repensar o som e a maneira de tocar instrumentos de corda, como baixo e guitarra.

God Pussy (BRA) é um projeto que traz o caos social cotidiano e o barulho constante que sufoca o silêncio das grandes cidades. No trabalho, Jhones utiliza pedais, piezos, sintetizadores, geradores de ruídos e outras ferramentas para simular explosões e saturações sonoras. Barulhento, Jhones ainda assina o ‘Dissonance from Hell’, blog e coletivo que promove, segundo ele, a ‘música desconfortável’.

Paulinho Bicolor (BRA) Músico, cuiqueiro e experimentador realizou gravações em discos de diversos artistas do Brasil e do exterior, a exemplo da cantora Beth Carvalho e da banda Large Unit. Trabalha a cuíca fora do registros mais conhecidos do instrumento experimentando várias possibilidades em relação ao modo de tocar a cuíca.

Antonio Panda Gianfratti (BRA) é um percussionista contemporâneo que se dedica a improvisação livre musical há muitos anos, repercutindo tanto no Brasil como no exterior. É, aos 67 anos, o decano da música improvisada brasileira, como o foi antes do free jazz.

Bella (BRA) é artista sonora envolvida em projetos solos e colaborativos de experimentação sonora. Seu trabalho consiste em apagar as fronteiras entre som e espaço a partir de uma performance voltada para os movimentos imperceptíveis da realidade.

Chelpa Ferro (BRA) é um grupo multimídia composto pelos artistas Luiz Zerbini, Barrão e Sergio Mekler. Realizam um trabalho que mistura experiências com música eletrônica, esculturas e instalações tecnológicas em apresentações ao vivo e exposições.

Gabriela Mureb (BRA) Perfomances, videos, máquinas, sons e ruídos são algumas das formas que os trabalhos que a artista carioca assumem para evocar experiências limítrofes do corpo e da linguagem, a partir de movimentos repetidos compulsivamente.

Thomas Rohrer (SWZ/BRA) é um rabequeiro e saxofonista suíço radicado há 20 anos no Brasil. Seu trabalho é norteado pelo improviso, usando rabeca e sax soprano, e busca explorar as diferentes sonoridades dos instrumentos.

Produção
Audio Rebel
Quintavant / QTV

Ficha técnica
Produção: Mariana Mansur, Bernardo Oliveira, Pedro Azevedo e Luan Correia
Curadoria: Pedro Azevedo e Bernardo Oliveira
Concepção visual: Lucas Pires e Lucas Guimarães
Som: Pedro Azevedo, Renato Godoy e Luan Correia
Booking nacional: Audio Rebel/Desmonta/Alavanca
Booking internacional: Harmonipan/Flotar