Conversas

Aula PúblicaPalavra Mascarada, com Chacal e Coletivo Gráfico

Dia 25 de outubro de 2015, domingo, às 11h.

Auditório e Pátio da Piscina

Inscrição gratuita a partir das 9h no local (sujeito à lotação).

**Traga uma camiseta lisa ou canga**

PALAVRA MASCARADA é o segundo encontro do programa Aula Pública, idealizado para aproximar o frequentador do Parque Lage das atividades culturais da Escola de Artes Visuais. O encontro tem início com a apresentação de textos e vídeos do poeta Chacal no auditório para estimular o participante a apreender a potência gráfica das palavras e letras capaz de criar imagens. Sob orientação do Coletivo Gráfico, a experiência poética poderá ser impressa em papel ou tecido no pátio da piscina. Os participantes são convidados a trazer sua camiseta ou canga lisa para serem usados como suporte das impressões.

 

Chacal (Ricardo de Carvalho Duarte) nasceu no Rio de Janeiro em maio de 1951. Publicou, em mimeógrafo, em 1971: “Muito prazer, Ricardo”. Em 1972, publicou “Preço da Passagem”, dando início à poesia marginal no Brasil. Em 1973, viu Allen Ginsberg em performance em Londres. Em 1975, retomou a oralidade da poesia no Rio. Happenings poéticos chamados Artimanhas foram realizados nesse período no Rio e em várias outras cidades brasileiras pelo grupo Nuvem Cigana, uma espécie de poetas beats brasileiros. Chacal é criador e produtor do Centro de Experimentação Poética – Cep 20.000 – um acontecimento multimídia mensal, que há 24 anos revela nomes no cenário musical, poético e dramático do Rio. Publicou 14 livros. Em 2007, “Belvedere”, suas poesias reunidas, pela Editora Cosacnaify (Prêmio APCA 2008); em 2010, publicou suas memórias pela editora 7 Letras em “Uma História à margem”; em 2012 publicou pela Companhia das Letras o livro para adolescentes “Murundum”; em 2012, estreou como ator e autor no monólogo autobiográfico “Uma História à Margem”, apresentada em 2013 em Frankfurt, Alemanha, e em abril de 2014, em Harvard, nos Estados Unidos.

Coletivo Gráfico formou-se em 2010 e é composto por oito artistas que atuam nos campos da arte, design, moda e pesquisa acadêmica. Buscando outras abordagens para a gravura, o grupo utiliza meios como xilogravura, litografia e serigrafia e também meios alternativos de reprodução de imagens. As ações realizadas pelo grupo procuram integrar o trabalho de cada um de seus componentes em uma proposta de autoria coletiva, que muitas vezes engloba também a colaboração de participantes de fora, bem como do próprio público. Um dos trabalhos mais conhecidos do grupo é a ocupação do muro do Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto.

—————————————————————————————————————————————————————–

SOBRE AS AULAS PÚBLICAS
Todo último domingo do mês, a Escola de Artes Visuais do Parque Lage convida um artista a desenvolver uma aula aberta ao público, sem requisito de prévio conhecimento sobre o tema apresentado.

 

[Crédito da imagem: muro Caça Palavras, ação do Coletivo Gráfico. Foto: Julio Ferretti]