Eventos

Seminário: A tropicalização do Norte  –  24-28/04/17

Programação aberta ao público e gratuita que acontecerá entre os dias 24 e 28 de abril de 2017 no Palacete do Parque Lage.

 
DO SEMINÁRIO

O seminário A tropicalização do Norte, organizado pela Escola de Artes Visuais do Parque Lage, se apropria de um problema levantado pela edição 2017 da prestigiosa exposição internacional Documenta, que acontece na cidade de Kassel, na Alemanha, e este ano também em Atenas. O tema da Documenta 14 é “South as a State of Mind” [O Sul como um estado mental], proposto pelo curador Adam Szymcz.

O seminário da EAV Parque Lage busca traçar linhas de confluência com a situação brasileira pós-olimpíadas. Constitui uma plataforma de reflexão coletiva, que culminará em outubro deste ano com jornadas de debates reunindo membros da equipe curatorial da Documenta 14.

 
PROGRAMAÇÃO

SEGUNDA-FEIRA, 24/4
PALESTRA – IOLE DE FREITAS
19:00-21:00

Iole de Freitas (Belo Horizonte, 1945). Vive no Rio de Janeiro. Realizou exposições de destaque no Brasil e no exterior, como as Bienais de Paris (1975) e Veneza (1978). Dirigiu o Instituto Nacional de Artes Plásticas (1988-1989). Professora da EAV Parque Lage desde 1994, orienta grupos de análise da produção contemporânea. Sua pesquisa promove diálogos entre elementos arquitetônicos e o espaço expositivo, numa investigação da tridimensionalidade e das tensões do corpo, presentes em seu trabalho desde a década de 1970, na Body Art. Além de várias bienais, participou da documenta 12, com curadoria de Roger Buergel.

 
TERÇA-FEIRA, 25/4
PALESTRA – ANNA MARIA MAIOLINO
19:00-21:00

Anna Maria Maiolino (Scalea, Itália, 1942). Vive em São Paulo. Frequentou o Ateliê de Ivan Serpa no Rio e participou dos movimentos Nova Figuração e Nova Objetividade Brasileira. Estudou no Pratt Graphic Center em Nova York (1968-71). Com ênfase no desenho e na materialidade do papel, também realiza obras em vídeo, fotografia, instalação e performance. Na escultura, faz uso recorrente da argila e encontrou na repetição do gesto um método para sua criação. Além de várias bienais, participou da dOCUMENTA (13), com curadoria de Carolyn Christov-Bakargiev.

 
QUARTA-FEIRA, 26/4
PALESTRA – DIAS & RIEDWEG
19:00-21:00

Dias & Riedweg é uma dupla de artistas composta por Mauricio Dias (nascido no Rio de Janeiro em 1964) e Walter Riedweg (nascido em Lucerna, na Suíça, em 1955). Os dois trabalham juntos desde 1993, em projetos artísticos colaborativos e interdisciplinares, que incluem vídeos, instalações e performances. Dias estudou na Escola de Belas Artes da UFRJ e fez cursos de gravura na Basileia e em Nova York. Riedweg estudou teatro e música na Suíça e performance na Universidade de Nova York. A exclusão social é assunto frequente no trabalho da dupla, que atualmente vive no Rio de Janeiro. Documentário e ficção se misturam nos seus vídeos, performances e instalações. Eles apresentaram o trabalho “Funk Staden” na Documenta 12, que aproximou o relato sobre o Brasil do alemão Hans Staden, cidadão de Kassel, escrito no século 16, com a cultura funk carioca.

 
QUINTA-FEIRA, 27/4
Projeção e debate – Filmes de Andreas Valentin sobre Hélio Oiticica
19:00-21:00

Andreas Valentin. Fotógrafo, pesquisador e curador. Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com uma pesquisa sobre a fotografia amazônica do alemão George Huebner (1862-1935). Mestre em Ciência da Arte pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e graduado em História da Arte e Cinema (Swarthmore College, Pennsylvania, EUA). É professor-adjunto da Universidade do Estado Rio de Janeiro. Em 2014/2015 realizou pesquisa pós-doutoral no Instituto de História da Arte da Freie Universität, Berlim, Alemanha sobre fotografia brasileira e alemã nos anos 1950/1960. Foi aluno e colaborador do artista Hélio Oiticica. É membro efetivo da Associação Brasileira de Antropologia que, em 2004, lhe concedeu o Prêmio Pierre Verger de Fotografia. Em 2015, foi vencedor do Prêmio Marc Ferrez de Fotografia da FUNARTE, com o projeto “Berlin<>Rio: Trajetos e Memórias”.

 
SEXTA-FEIRA, 28/4
CINE LAGE – Projeção do filme Boi Neon (2015) e debate com o artista e cineasta Gabriel Mascaro
19:00-22:00

Gabriel Mascaro (1983) Vive e trabalha no Recife, Brasil. Artista e cineasta. Seus filmes e instalações foram projetados ou exibidos em festivais e eventos como La Biennale di Venezia – Orizzonti, IDFA, Locarno, Toronto, Rotterdam, Oberhausen, Clermont Ferrand, the Guggenheim, Videobrasil, MACBA- Museu de Arte Contemporânea de Barcelona, MoMA, Panorama da Arte Brasileira no MAM-SP e Bienal de São Paulo. Mascaro participou das residências artísticas do Videobrasil no Videoformes (FRA) e no Wexner Center for Arts (EUA). Em 2015 foi indicado Prêmio PIPA. Seus filmes ganharam mais de 50 prêmios internacionais e em abril de 2016 teve retrospectivas no Lincoln Center, em Nova York (EUA).

 
SEXTA-FEIRA, 28/4
LESBIAN BAR – Performance de Fernando Peres
22:00-00:00

Veja o convite no Facebook

Fernando Peres (Rio de Janeiro, 1972). Artista e videografista autodidata, reside em Recife desde 1991. Participou do grupo anárquico performático Molusco Lama. Nos anos 90, produziu cenários, figurines e bonecos de Olinda para Mundo Livre S.A e Nação Zumbi. Com a instalação “Lesbian Bar”, participou da coletiva “Caos e Efeito”, no Itaú Cultural, São Paulo, curada por Paulo Herkenhoff e Clarissa Diniz e do projeto “Metrô de Superfície”, no CCSP, com curadoria de Clarissa Diniz e Bitu Cassundé.

 


APOIO INSTITUCIONAL
logo-goethe-institut