ARQUITETURA DA ARTE: ESPAÇOS E MONTAGENS DE EXPOSIÇÕES

ARQUITETURA DA ARTE: ESPAÇOS E MONTAGENS DE EXPOSIÇÕES

Imagem: Arquitetura da Arte, Kimsooja, To Breathe, (2015). Installation view, Centre Pompidou-Metz. Photo: Jaeho Chong, courtesy of Institut français/Année France Corée, Kukje Gallery, and Kimsooja Studio.

Professora: Sonia Salcedo

1º semestre 2019
14 de março a 27 de junho
Quinta-feira, 18:30 – 20:30
R$ 380,00/mês
   

Público-alvo
Artistas, curadores, designers, historiadores, produtores, pesquisadores, criadores e demais profissionais interessados no campo das exposições de arte como meio de criação e/ou pesquisa para exercitar o sua própria poética.

Objetivos
O curso apresenta a história das exposições, promovendo uma reflexão sobre a prática expositiva dos dias atuais, complementada por projeto prático expositivo enquanto forma de articulação da obra no espaço. O programa investiga relações artístico-espaciais segundo fundamentos historiográficos. As aulas são estruturadas por temas-conceitos que se encontram em exposições exemplares, definidoras de uma lógica capaz de permitir ao aluno estabelecer analogias com a produção artística contemporânea, ampliando seu vocabulário criativo.

Conteúdo
O programa explora relações artístico-espaciais mediante aspectos teóricos/práticos inerentes a poética expositiva, segundo fundamentos historiográficos. Partindo da modernidade, as exposições deixam de ser uma manifestação lateral de novas proposições artísticas, para se traduzir em uma prática do discurso da experiência artística. Um panorama da expografia da arte do século XX – passando por considerações acerca do lugar expositivo como meio e projeto artístico –, apresenta diferentes relações entre arte, espaço e montagem, indicando à compreensão das exposições em seus aspectos mais gerais e, assim, seu papel determinante na visualidade contemporânea.

Diferentes poéticas da arte no uso e abordagem da exposição, a partir dos anos 60, indicam a função do lugar expositivo como modelo estrutural e conceitual da obra. Ultrapassados os limites de representação, coloca-se em debate o papel das exposições como veículo de ações efêmeras, como as lançadas pelo experimentalismo artístico dos anos 70. Frente aos legados deixados pelas propostas modernas e pós-modernas, as diferentes abordagens das concepções expositivas tornam-se fonte de questionamentos poéticos e pesquisa e, assim, contribuindo na construção histórica da arte recente.

DinâmicaO curso, teórico –pratico, propõe um total de 16 encontros, assim divididos durante os 4 mesmes do curso: 14 em sala de aula + 2 externos como visitas-guiadas a exposições/eventos em complementação às aulas dadas na sala de aula da EAV (a marcar, conforme agenda cultural carioca e disponibilidade da turma).

A metodologia deste curso propõe aulas cujo conteúdo visual e conceitual apresentado a cada encontro amplie a capacidade de idealização e realização de exercício criativo voltado ao tema/objeto de pesquisa de cada aluno, no âmbito da poética expositiva. A aulas de fundamentação historiográfica serão dividida em dois tempos: primeiramente apresentarão conceitos visando ter como resposta a criação de projetos; e, na sequencia, proporão leitura e discussão sobre textos escolhidos e/ou trabalhos produzidos pelos alunos como exercício.

Bibliografia

CASTILLO, Sonia Salcedo del. Cenário da arquitetura da arte – montagens e espaços de exposições.Coleção Todas as Artes. São Paulo: Martins Fontes, 2008.
DÉOTTE, Jean-Louis; HUYGHE, Pierre. Le jeu de l’exposition. Paris: L’Harmattan, 1998.
FREIRE, Cristina. Poéticas do processo: arte conceitual no museu. São Paulo: Iluminuras, 1999.
O’DOHERTY, Brian. No Interior do Cubo Branco: A Ideologia do Espaço da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 2007.
RICO, Juan Carlo. Montagens de exposiciones: Museo, Arquitectura, Arte. Madrid: Silex, 1996.
Museos, arquitectura, arte: los espacios expositivos. Madrid: Silex, 1994.

Sonia Salcedo Arquiteta e Urbanista (USU-RJ), Cenógrafa (UNI-RIO), Especialista em História da Arte e da Arquitetura (PUC/RJ), Mestre em História e Critica da Arte (EBA/UFRJ) e Doutora em Artes Visuais (EBA/UFRJ/RJ). É profissional da Fundação Nacional de Arte (Funarte) integrante do corpo técnico do Centro de Artes Visuais no âmbito curatorial. Pesquisadora e docente é autora dos livros Cenário da Arquitetura da Arte – montagens e espaços de exposições , Poética Expositiva e Arte de Expor – cuadoria como expoesis. Artista curadora idealizou exposições no Rio, São Paulo e outras cidades brasileiras e estrangeiras, assim como Bruxelas, Frankfurt, Merida, Colonia e Buenos Aires. Arquiteta premiada pela UIA, tem experiência carnavalesca, televisiva e teatral realizando cenário, figurino, pesquisa e produção de arte.