Caminhando pelo Parque, Vivenciando a Floresta

Caminhando pelo Parque, Vivenciando a Floresta

Giodana Holanda. Parque Lage, 2018.

Professoras: Bia Amaral e Giodana Holanda

Férias de verão 2020
14, 16, 21 e 23 de janeiro
Terça e quinta-feira, 14:00–17:00
R$ 380,00 (parcela única)

O curso visa a exploração de um lugar, através de caminhadas pelo Parque Lage. Propomos a criação de jogos e narrativas que irão explorar e inventariar o espaço percorrido, vivenciando o ambiente verde da floresta e sua diversidade, em contraste com o espaço urbano em que se encontra o Parque Lage, a Rua Jardim Botânico.

Conteúdo
Registros, marcas e vestígios serão coletados utilizando fotografias, desenhos, frottages, anotações e achados, além de linhas de percurso geradas por aplicativos de celulares.

Dinâmica
Serão realizadas caminhadas pelo parque onde os participantes farão os registros propostos. Os materiais coletados poderão ser transformados nas oficinas gráficas gerando uma cartografia resultante da experiência artística do grupo no lugar.

Bibliografia
CARERI, F. Walkscapes. O caminhar como prática estética. Ed. Gustavo Gilli, 2013.
VISCONTI, J. C. Novas Derivas. Martins Fontes, 2014.
PEREC, Georges. Tentativa de esgotamento de um local parisiense. São Paulo: Gustavo Gili, 2016.

Bia Amaral Graduada em Projeto Gráfico na Escola de Belas Artes da UFRJ, cursou desenho e teoria no MAM, RJ, litografia, serigrafia, fotografia e pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e gravura em metal na PUC-Rio. A partir dos anos 80 participa de diversos salões e coletivas no Brasil e exterior. Mostra seu trabalho em exposição individual em 1988, em Curitiba, e 1991 e 2004 no Rio de Janeiro. Recebeu o prêmio Estágio de Gravura no Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco em 1987. Ministrou cursos de gravura no MAM, RJ, no Sesc-Tijuca, na Mostra Rio Gravura em 99. Desde 93 é professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage e faz parte da equipe que em 1998 implantou o NAT_EAV.

Giodana Holanda Artista visual. Doutora e Mestre em Design pela PUC-Rio na linha de pesquisa em Arte e Tecnologia. Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela UFPE. Possui formação complementar e experiência nas áreas de gravura, fotografia e imagem digital. É professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage desde 1984, onde atua nos núcleos de Imagem Gráfica e de Arte e Tecnologia. Tem interesse nas questões relacionadas ao cotidiano urbano e à mobilidade, narrativas digitais, cartografias subjetivas e uso de aplicativos para dispositivos móveis.