Cine Clinâmen: a arte do desvio

Cine Clinâmen: a arte do desvio

Frame do filme Recife Frio (2009). Direção: Kleber Mendonça Filho

Professor e debatedor: Auterives Maciel
Produção de conteúdo e organizador do debate: Sergio Franklin

Curso Intensivo 2019
03 de abril a 26 de junho
Quarta-feira, 15:00–17:00
R$ 380,00/mês
 

Objetivos
Clinâmen – nome latino que Lucrécio deu ao desvio imprevisível dos átomos – é o conceito que ilustra a série cinematográfica que o curso pretende trabalhar. Assim, refletiremos com filmes nascidos do desvio a potência de criar que o cinema exalta, ao fazer da experimentação e do acaso a sua fonte de inspiração. Por acreditarmos que o acaso afirmado é, igualmente, uma diferença bem sucedida, visamos no curso uma análise criteriosa dessa ideia através de filmes que explicitem a nossa tentativa conceitual. Nestas condições, cine clinâmen deve ser a série de exaltação de um cinema nômade, não estatal, que faz do desvio a fonte cinematográfica de sua criação.

Conteúdo
Análise do filme pelo professores, seguido de debate, a partir dos seguintes temas:
1 – O acaso afirmado em Cao Guimarães. O acidente (2006)
2 – A errância de Karim Aïnouz no Céu de Suely (2006)
3 – Cinema, aspirinas e urubus. Encontros transnacionais de dois imigrantes: a linha de fuga de Marcelo Gomes (2005)
4 – Os desvios desejantes de Tatuagem. A potência libidinal de um desertor. Direção: Hilton Lacerda (2013)
5 – Do super homem ao super outro. O cinema menor de Edgard Navarro (1989)
6 – Serra da desordem. O índio nômade de Andrea Tonacci (2006)
7 – O Signo do caos. O cinema do falso de Orson Welles por Rogério Sganzerla (2005)
8 – O delírio amoroso de Bressane e Rosa. Filme de Amor (2003)
9 – A loucura do filósofo nos trópicos. Dias de Nietzsche em Turim (2003). Direção: Júlio Bressane
10 – A dupla desterritorialização de Tião Brasil Grande e Iracema. Uma transa amazônica. Direção: Orlando Senna e Jorge Bodanzky ( 1981) .
11 – Os encontros psicodélicos dos cristos terceiro mundistas. A idade da Terra, de Glauber Rocha (1981)
12 – Subjetividades desviantes em Boi Neon. Direção: Gabriel Mascaro (2015)
13 – O tempo fora dos eixos no Recife Frio de Kleber Mendonça Filho (2009)
14 – A dama dos Bandidos ou a mulher de todos. Os encontros de Helena Ignez – trechos dos filmes de Helena Ignez como atriz e diretora.
15 – Ainda em construção ou já é ruína ? O cinema Falado de Caetano Veloso. Trechos de filme e música Cinema falado (1986) e Fora de ordem (1991)

Dinâmica
Os participantes receberão o link com os filmes, para que sejam assistidos com antecedência. O tempo da aula será dividido entre a análise do filme, a partir do tema proposto pelo professor, seguido do debate com a turma.

Auterives Maciel Jr. é mestre em filosofia pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e doutor em teoria psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Trabalha no departamento de psicologia da Pontifícia Universidade Católica do Rio de de Janeiro (PUC-RIO) e no programa de pós-graduação ( mestrado e doutorado ) da Universidade Veiga de Almeida. Leciona filosofia, teoria psicanalítica e arte, tendo desenvolvido projetos sobre cinema e filosofia ao longo da carreira. Além disso, realizou o curta A Nova Canaã , produzido pela Fundação Cultural do Estado da Bahia em 1985.