Das formas de navegação - A Experiência Pintura e além

Das formas de navegação - A Experiência Pintura e além

Professor: Suzana Queiroga
06 de março a 26 de junho
Segunda-feira das 10h às 13h
R$ 380,00/mês

Público-alvo
O curso é prático, dirigido ao público interessado em arte em geral, e está aberto tanto aos alunos iniciantes, quanto aos que já possuam alguma experiência.

Objetivos
O curso tem como objetivo apresentar de forma ampla o universo da pintura considerando o campo ampliado de suas possibilidades assim como as distintas narrativas contemporâneas. O curso pretende gerar um terreno de investigações pessoais direcionados a uma prática que tem como objetivo aliar a experiência à reflexão, considerando a pintura como pensamento.

Conteúdo
▪ Fundamentos da pintura, a abrangência dos recursos e possibilidades existentes.
▪ Fundamentos do espaço plástico. Fundamentos da teoria da forma e da cor.
▪ Pintura como pensamento, materialização de idéias no campo pictórico.
▪ Pintura no campo ampliado, a pintura no mundo, espacializada. [Helio Oiticica, Cildo Mireles, Tunga (True Rouge), Dan Flavin].
▪ A quebra de fronteiras, a ampliação dos meios. [Leda Catunda, Sergio Sister, Anselm Kieffer, Ives Klein]
▪ Análise das obras de artistas e de seus textos ou entrevistas.

Dinâmica
Serão apresentadas quatro propostas com a duração de aproximadamente 4 semanas cada, nas quais alguns conceitos devem ser trabalhados pelo aluno visando gerar uma abordagem pessoal em forma de produção de pintura.

Será estimulado o desenvolvimento de um processo intenso de trabalho que incluiu a pesquisa, estudos e anotações diversificadas sobre o assunto abordado de modo que o resultado seja fruto de uma reflexão elaborada e não um mero exercício estético. A cada etapa proposta concluída é realizada uma avaliação aberta para gerar uma reflexão sobre os processos de trabalho apresentados.

Bibliografia
ARGAN, Giulio Carlo. A Arte Moderna, São Paulo: Companhia das Letras, 2010.
BORGES, Jorge Luis. Ficções, São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
CALVINO, Italo. Seis propostas para o próximo milênio, São Paulo: Companhia das Letras, 1998.
FERRREIRA, Glória e COTRIM, Cecilia [orgs.]. Escritos de Artistas, anos 60/70, Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed. 2006.
CAGE, John. A Cor na Arte, São Paulo: Martins Fontes, 2012.
HERKENHOFF, Paulo. A cor no modernismo brasileiro: a navegação com muitas bússolas in XXIV Bienal de São Paulo. Núcleo Histórico: Antropofagia e Histórias de Canibalismos. São Paulo: Fundação Bienal, 1998 (pp. 336 a 345).
KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado, in Revista Gávea n.1, Rio de Janeiro: PUC, 1984.
OBRIST, Hans Ulrich. Entrevistas, vol.1 ao 6, Rio de Janeiro; Belo Horizonte: Cobogó-Inhotim, 2009/2012.
PESSOA, Fernando. O Eu profundo e os outros Eus, Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

Suzana Queiroga
Artista visual. Doutoranda em História das Ciências, das Técnicas e Epistemologia – HCTE-COPPE/UFRJ. Mestre em Linguagens Visuais pela EBA-UFRJ. Participou de exposições no Brasil e no exterior, como as individuais Olhos D’Água (MAC/ Niterói, 2013), Velofluxo (CCBB Brasília e Museu da Chácara do Céu, Rio, 2008-2009), In between (EAV, 2004) e Como vai você, Geração 80? (EAV, 1984). Recebeu prêmios como a Bolsa RioArte (1999) I Prêmio Nacional de Arte Contemporânea da Funarte (2005), 5 Prêmio Marcantonio Villaça (2012) e Prêmio Aquisição na XVIII Bienal da Cerveira, Portugal (2015).

Regulamento de bolsas ➝