Desenho como Gesto

Desenho como Gesto

Professoras: Bia Amaral e Jac Siano

1º semestre
16, 23, 30 de janeiro e 06 de fevereiro, 16:00–19:00
R$ 380,00
Valor da taxa de material R$ 30,00
   


O que é desenhar? Quais os meios, suportes e ideias que perpassam esse gesto tão remoto quanto nossa primeira escrita? Pensando numa possível conexão entre todas as coisas do mundo, o curso DESENHO COMO GESTO investiga a "linha orgânica" descoberta pela artista Lygia Clark e presente nas mais diversas arquiteturas – corpo, casa e natureza.

A fim de instigar nos participantes um impulso criativo e um olhar ampliado sobre o fazer, os encontros investem na afirmação do desenho como gesto.

Com duração de 04 encontros (dias 16/01, 23/01, 30/01 e 06/02, das 16h às 19h), o curso inclui caminhadas pela área interna e externa da EAV e o uso de materiais diversos que extrapolam os meios tradicionais do desenho como lápis e papel, sem abandoná-los.

Materiais:
Barbante, grafite pleno, nanquim, caneta esferográfica, lápis grafite, bloco de notas e papéis variados.  

Bibliografia:
CLARK, Lygia. 1956. Disponível em: http://www.lygiaclark.org.br/arquivo_detPT.asp?idarquivo=7
O Vazio-pleno. Jornal do Brasil, 02 de abril de 1960. Rio de Janeiro, Suplemento dominical, p. 5.
GULLAR, Ferreira. Lygia Clark: Uma experiência radical (1954-1958).  

Bia Amaral é graduada em Projeto Gráfico pela Escola de Belas Artes da UFRJ, cursou desenho e teoria no MAM-RJ, litografia, serigrafia, fotografia e pintura na Escola de Artes Visuais do Parque Lage e gravura em metal na PUC-Rio. Recebeu o prêmio Estágio de Gravura no Salão de Arte Contemporânea de Pernambuco em 1987. Ministrou cursos de gravura no MAM-RJ, Sesc Tijuca e na Mostra Rio Gravura em 1999. Desde 1993 é professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage e faz parte da equipe que em 1998 implantou o NAT_EAV. Já expôs no Brasil e no exterior.

Jacqueline (JAC) Siano é artista. Doutora em Artes na linha de Processos Artísticos Contemporâneos pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Inicia sua formação em artes na década de 1990 na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV-Parque Lage), onde atua como professora desde 2005. A artista vive e trabalha na cidade do Rio de Janeiro, e tem participado de exposições individuais e coletivas regularmente. No momento desenvolve pesquisa sobre as relações entre arte e cultura contemporânea, destacadamente sobre o lugar do artista viajante urbano.