EAV Parque Lage

Desenho de observação

Desenho de observação

Intervenção sobre Estudo, 1952, Giorgio Morandi.

Professor: Valerio Ricci Montanti

Curso Contínuo 2020
14 de janeiro a 10 de dezembro
Terça-feira e sexta-feira, 15:00–17:00
R$ 380/mês (1x semana)
R$ 450/mês (2x semana)

Os cursos contínuos acontecem de janeiro a dezembro e ficam abertos sem interrupção. É possível realizar inscrição para esses cursos a qualquer momento do ano na secretaria da escola.

Para um artista desenhar é descobrir […] Uma linha, uma área de cor não são realmente importantes porque registram o que nós vemos, mas para o que, a partir daquele momento, nós seremos levados a ver. (John Berger)

O curso propõe explorar os fundamentos da técnica do desenho: da sua gramática essencial de ponto, linha, luz e sombra às noções de percepção, observação e representação no espaço, até a experimentação de recursos alternativos funcionais à construção de uma linguagem poética.

As técnicas do desenho são adquiridas como meio de expressão do pensamento crítico e visual, com ênfase nas dinâmicas processuais e nos campos de pesquisa que se desenvolvem em volta das práticas de observação. Por meio de exercícios de construção da imagem – como as primeiras experiências de pressão do traço, o claro-escuro, o estudo de objetos tridimensionais ou de reproduções fotográficas – o aluno é convidado a explorar o próprio mundo imaginativo. Serão incluídas aulas de desenho nas áreas externas do Parque Lage.

Dinâmica
Aulas teóricas e práticas. Exercícios intensivos para adquirir noções básicas da técnica do desenho. Exercícios de observação e reprodução de objetos tridimensionais, naturezas mortas, imagens fotográficas, detalhes de obras históricas e contemporâneas.

Valerio Ricci Montani (Campiglia Marittima, Itália, 1976), vive e trabalha no Rio de Janeiro. É artista visual e professor da EAV Parque Lage e da PUC Rio. É graduado e pós-graduado em Artes Visuais na Accademia di Belle Arti de Frosinone e de Roma, Itália. Foi residente na Résidence Artistique l’Echangeur 22, Avignon (2015), Mongin Artist in Residence Program em Seoul (2011) e na HSF – Harlem Studio Fellowship em Nova York (2009). Sua obras estão presentes nas coleções Gilberto Chateaubriand, MAM – Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro; Collezione Musumeci Greco, Roma; Nomas Foundation, Roma, entre outras.