“Deusa Mãe” - Ela que é um escândalo e ela que santifica

“Deusa Mãe” - Ela que é um escândalo e ela que santifica

Celeida Tostes – Passagem

Professora: Zoè Gruni
03 de setembro a 18 de dezembro
Terça-feira, 14:00–17:00 
R$ 380,00/mês

O curso propõe uma vivência na floresta com o objetivo de realizar objetos-esculturas feitos de argila e matérias encontrados em natureza. Através do estudo de uma possível interação entre a matéria, o corpo e o ambiente por ele ocupado, o objetivo será transformar este dialogo em projeto artístico. Num ambiente de troca e convivência os projetos receberão orientação através de pesquisas de referencias e discussões teóricas relacionadas aos temas abordados.

Objetivo
Abordar diversas maneiras de compreender a escultura e outras linguagens artísticas, fazendo da construção em argila um exercício de concentração, comunicação, expressão e forma de encontro com a natureza. Através do estudo de uma possível interação entre matéria, corpo e espaço, o objetivo será transformar esta vivência em objeto-escultura.

Público-alvo
Estudantes e interessados em aprofundar a pratica da escultura através do manuseio de argila na arte contemporânea. Não é indispensável ter habilidades ou conhecimentos prévios.

Dinamica / Metodologia
O curso é prático-teórico. No conteúdo teórico serão analisadas as obras e as técnicas dos artistas modernos e contemporâneos que utilizam a argila no próprio trabalho. As aulas práticas acontecerão na floresta como um laboratório ao ar livre e na Oca, onde os alunos poderão desenvolver projetos individuais e/ou coletivos.

Conteúdo
1-Deusa Mãe: uma questão aberta entre rituais pagãos e religiosos.
2-Ovos da Terra: homenagem à obra de Celeida Tostes.
3-Feminino sagrado: sincretismos e conexões entre divindades antigas e inovadoras.

Bibliografia
– COSTA M., SILVA R., AQUILA L. Celeida Tostes. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2014.
– DE LONTRA COSTAS, M., COELHO FROTA L. Celeida Tostes: Arte do fogo, do sal, da paixão. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 2003.
– LINS D., Maiolino A.M., Tatay H. A pele de Anna: Anna Maria Maiolino. São Paulo: Cosac Naify, 2016.
– MAIOLINO A.M., TATAY H. Anna Maria Maiolino. São Paulo: Cosac Naify, 2012.
– TOSTES C., WANDERLEY DE CARVALHO A.L., DE J MACHADO, C. Arte Cerâmica. Rio de Janeiro: 30° Congresso Brasileiro de Cerâmica, 1986.

ZoèGruni (Pistoia, Itália, 1982) é artista plástica, pesquisadora e professora. Graduada em Pintura na Accademia di Belle Arti di Firenze, Itália, dedica-se a arte contemporânea desde 2001. Os trabalhos multimídia dela foram exibidos em muitas exposições na Itália, França, Inglaterra, Bulgária, Alemanha, Estados Unidos e Brasil. Entre outras: Intervenções Bradesco Artrio, Museu da Republica (Rio de Janeiro, 2016), La Torre di Babele, Centro Pecci Prato (Itália, 2016), Premio Fondazione VAF – Posizioni attuali dell’arte italiana, Palazzo della Penna, Perugia; Schauwerk, Sindelfingen (Stuttgart); Stadtgalerie, Kiel (Itália-Alemanha, 2014-2015), Sur Biennal, Torrance Art Museum, CA (U.S., 2013), MexiCali Biennial, Vincent Price Museum, Los Angeles (U.S., 2013), 54° Biennale di Venezia; Biennale Giovani Monza (Itália, 2011). Foi artista residente na FAAP de São Paulo em 2013 e em Raid Projects – Estside International de Los Angeles em 2011. Trabalhou com a Galeria Progetti no Rio de Janeiro. Atualmente colabora
com a Galerie Depardieu de Nice na França e o trabalho dela é representado na Itália pela Galleria Il Ponte de Florença.