Direitos LGBTQI+: Uma perspectiva global em conversa com Boris Dittrich

Direitos LGBTQI+: Uma perspectiva global em conversa com Boris Dittrich

Protestos em New York, 1969


Direitos LGBTQI+: Uma perspectiva global em conversa com Boris Dittrich
05 de julho, quinta feira – 19:00 (Salão Nobre)

Gratuito e com tradução simultânea

Protagonista na luta pelo casamento gay na Holanda (primeiro país a legalizar a união homoafetiva, em 2001), Boris Dittrich vem à Escola de Artes Visuais do Parque Lage conversar sobre a sua trajetória, abordando a solidão na construção da sua identidade como homem gay e também sua atuação como parlamentar. Além disso, Boris oferecerá um panorama sobre o contexto global dos direitos LGBTQI+, apontando os avanços e desafios nessa área. O público será convidado a oferecer chaves de leitura a partir da experiência do Brasil, complexificando o debate à luz das políticas descolononiais, num franco debate sobre avanços conseguidos e desafios futuros.

Boris Dittrich
Diretor de Advocacy para Direitos LGBT na Human Rights Watch desde 2007. Holandês, é advogado de formação e foi membro do Parlmento por 12 anos, sendo considerado o político mais atuante desde a sua fundação em 1838. Boris foi responsável por introduzir a lei que permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo em 1994, a primeira lei desse tipo no mundo (outros 24 países seguiram a sua iniciativa). A sua atuação foi fundamental para convencer o então secretário geral da ONU, Ban Ki Moon, a condenar publicamente a homofobia pela primeira vez. Colaborou intensamente para convencer o Vaticano a tratar publicamente, na ONU, sobre os Direitos Humanos dos Homossexuais. Palestrante nas Universidades de Harvard, Yale, Columbia, Berkeley, entre outras, é o autor de quatro livros de ficção.