Escola em Transe

Escola em Transe

Rafael Alonso, Dont you (forget about me) [detalhe], 2017, impressão digital sobre papel,130x100cm

DOMINGO COMEMORATIVO DOS 50 ANOS DO FILME “TERRA EM TRANSE”

PROGRAMAÇÃO ESPECIAL DE ABERTURA: 17 dez. 2017 (domingo, 11h-23h)
EXPOSIÇÃO: 17 dez 2017 a 28 de jan. 2018
Visitação: quarta a domingo das 13h às 18h
Galerias 1 e 2 e subsolo do Palacete
Cavalariças, Capelinha e área verde
Curadoria de Lisette Lagnado e Ulisses Carrilho

ENCERRAMENTO: 28 de jan. 2018 (domingo, 10h-17h)

 
PROGRAMAÇÃO, DOMINGO 17 dez. 2017
11h–23h

Inspirado na obra “Terra em transe”, do cineasta baiano Glauber Rocha, “Escola em Transe” é um convite para passar um domingo inteiro no Parque Lage e festejar o cinquentenário do filme que eternizou os corredores e terraço do palacete onde foi rodado em 1967.

Durante todo o dia 17/12, a escola se transforma novamente no cenário ficcional do Palácio de Alecrim, retomando esse clássico do cinema político para discutir a atualidade de uma obra que recebeu vários prêmios europeus, porém provocou no Brasil uma violenta polêmica cultural entre a direita e a esquerda da época.

A partir das questões que o filme continua repercutindo, “Escola em transe” levanta novas perguntas: Quem somos? Que valores precisamos restaurar? Que escola queremos?

Integrada à tradicional mostra final dos alunos, “Escola em Transe” é o nome da exposição que reúne pinturas, gravuras, esculturas, performances, fotografias e filmes de professores que dão fisionomia à EAV, descortinando suas proposições pedagógicas por meio de anotações de processos que servem de estímulos à concepção de aulas.

Dentro da mostra, uma das plataformas expositivas é a Feira de Impressos da EAV, que comemora sua terceira edição com a participação de oficinas de gravura, cursos de fotografia e escrita.

Ao longo do domingo, os frequentadores de um dos parques mais visitados da cidade poderão conhecer o trabalho realizado por uma escola livre que tem quarenta e dois anos e resistiu aos momentos mais difíceis do país.

Interessa evidenciar o que a Escola de Artes Visuais do Parque Lage tem de singular para além da notoriedade de seus eventos festivos e de sua reputação como lugar emblemático para a pintura da Geração 80.

Cabe portanto exibir o resultado das investigações artísticas que foram desenvolvidas ao longo do ano de 2017 e perceber o caráter utópico do aprendizado da arte. Como afirmou a artista e professora Katie van Scherpenberg quando instigada a definir uma escola livre: “Arte não se ensina, mas algumas pessoas aprendem”. Depreende-se que a EAV segue a missão de abrir possíveis canais de sensibilização artística, alterar expectativas preconcebidas e fomentar diálogos.

Nesse dia, as oficinas do parquinho lage, núcleo voltado para crianças, serão gratuitas.

Às 19h30, do domingo, dia 17 de dezembro , tem início a segunda edição do Varanda Sonora (projeto do duo Franz Manata e Saulo Laudares), na Biblioteca | Centro de Documentação e Pesquisa.

A Escola de Artes Visuais do Parque Lage iniciou a homenagem ao filme de Glauber em 29/06/2017, com uma aula pública do Prof. Ismail Xavier (Escola de Comunicações e Artes da USP), ao lado do Prof. Rodrigo Guimarães Nunes (Departamento de Filosofia da PUC Rio), participação de Paloma Rocha e mediação do cineasta Joel Pizzini.