Experimentação sonora e produção de instrumentos

Experimentação sonora e produção de instrumentos

foto: Luana Moura

Experimentação sonora e produção de instrumentos
Professores: Rodrigo Maré e Roberto França
6, 7, 8 e 17 de janeiro
15:30-17:30
Idade: 6 a 12 anos

Sobre o curso
Dentro do curso propomos um mergulho no universo dos ritmos populares com o objetivo de refletir sobre a importância dessas manifestações na construção do que entendemos hoje como cultura afro-brasileira e indígena. Durante os encontros realizamos práticas sonoras utilizando o corpo, instrumentos musicais convencionais e não convencionais. Confeccionaremos instrumentos de percussão utilizando variados tipos de materiais de reaproveitamento e da floresta, pelos quais experimentaremos ritmos, melodias, e timbres. A partir de uma pesquisa aberta e continuada, propomos a integração de todos os participantes nas atividades, gerando um espaço de troca e encontro entre diferentes idades. Juntos queremos compreender a linguagem musical através de prática percussivas.

Para a confecção de instrumentos, sugerimos que os participantes tragam de casa objetos
que emitam sons como as sugestões abaixo:

– Garrafas pets de 3 lts
– Garrafas de suco (vidro maguary e similares)
– Garrafinha de 150ml
– Tampinhas de garrafa de plásticos
– Cabos de vassoura
– Chapa de raio x
– Chaves velha
– Tampinhas de garrafa (o máximo que conseguir)
– Lata de leite vazia
– Palitos de churrasco

E tudo quanto é objeto que emita som e que você queira trazer para a nossa
experimentação.

Professores

Roberto França, Rio de Janeiro. Vive no Rio de Janeiro.
Músico instrumentista, cantor e arte-educador. Integrou diversos corais do Rio de Janeiro. Estudou canto lírico e Licenciatura em Música (UFRJ). Realiza projetos arte educativos a mais de 15 anos na Maré. Criou a Orquestra de Flautas da Maré. Seu trabalho tem como objetivo valorizar e estimular a cultura popular brasileira em suas diversas manifestações no
Brasil.

Rodrigo Maré, Rio de Janeiro. Vive no Rio de Janeiro.
Músico percussionista, ator e educador. Integra o grupo teatral Cia Marginal e a banda Zé Bigode Orquestra. Atuou e executou a trilha sonora de espetáculos teatrais como da Cia Marginal (dir. de Isabel Penoni) e da Cia dos Prazeres (dir. Lucas Weglinsk). Participou de shows de artistas e bandas como Gilberto Gil, TRAMUNDO, Clara Anastácia, Thiago França, Céu, Ava Rocha, entre outros. Criou o projeto Panderolando Maré (2015), que visa desenvolver atividades artísticas dentro do Complexo da Maré e outros espaços da cidade.