EAV Parque Lage

EXPOSIÇÕES DE ARTE VISUAIS – DA IDEIA À REALIZAÇÃO

Professor: JULIA BAKER E STELLA PAIVA

Curta duração
06 de outubro a 24 de novembro.
Quartas, de 19h às 21h
R$ 660,00 ou 2x de R$ 330,00

butao_matriculabutao_matriculabolsa

*Leia atentamente todas as normas de matrícula antes de se inscrever. Clique aqui.
A matricula online não oferece desconto. A política de descontos só é oferecida na matrícula com pagamento via boleto bancário.

 

SOBRE
O curso aqui proposto é uma junção de dois fazeres essenciais para a realização de uma exposição: a curadoria e a produção. As aulas, dadas em conjunto, irão tratar de todos os passos para a elaboração conceitual e produção de uma exposição: construção de um pensamento curatorial (como propostas são feitas em instituições ou em espaços independentes), pesquisa iconográfica, seleção de obras, contratação de equipe, expografia, como funcionam empréstimos, setores e profissionais envolvidos na criação de uma exposição, museologia e montagem, conteúdo de textos para exposição e catálogos, formatação de projetos para editais, manutenção, circulação e desmontagem. Traremos estudos de caso de exposições a partir de nossas práticas e vivências. O aluno que tiver interesse em desenvolver seu projeto poderá fazê-lo ao longo das aulas. A cada etapa serão propostas atividades com o objetivo de incentivar e impulsionar o desenvolvimento de um projeto completo. A quarta aula será destinada a apresentação das ideias de projetos para as professoras e para a turma. Isso não impede a participação de alunos que não tenham projetos e que tenham interesse somente em aprender os processos.

CONTEÚDO
Aula 1 – Apresentação da proposta
Introdução às etapas necessárias para a realização de uma exposição. Curadoria e produção – diálogos e estranhamentos em exposições. Introdução sobre a importância da produção na organização de ideias e realização de projetos culturais. Tipos de exposições.

Aula 2 – Afinal, o que é curadoria?
Como uma curadoria é desenvolvida. Papel do curador nas exposições. Curador institucional, curadorias independentes, as diferentes formas de atuação profissional. Desenvolvimento de um tema: pesquisadores, assistentes. Como é o início de uma exposição?

Aula 3 – Comissionamento de obras e projeto expográfico
Como se dá a definição do que será criado pelo artista para uma exposição específica, exemplos de obras comissionadas para exposições.
A elaboração e a construção do projeto expográfico e de iluminação de uma exposição de artes visuais. Apresentação de projetos e fotos.

Aula 4 – Apresentação de ideias dos alunos
Formatação de um projeto. Com o conceito em mãos, como o produtor deve agir? Formatação de projetos (leis e editais)

Aula 5 – Planejamento e etapas
Planejamento / Cronograma /Orçamento geral /Fontes de recurso: leis de incentivo e editais /Tipos de serviços necessários /Atividade: Cronograma geral, orçamento e cronograma de execução.

Aula 6 – A execução do Projeto
Pré produção e Produção:
Solicitações de empréstimos de obras: Cartas de empréstimo
Documentos necessários: termos de empréstimo e condições de empréstimo, direitos autorais, direitos de imagem
Taxa de empréstimo / contrapartidas
Seguro e transporte de obras: embalagens especializadas, cuidados especiais
Comunicação Visual da Exposição/divulgação

Aula 7 – Montagem das exposições
Questões curatoriais: dificuldades, desejos e realidades
Questões de produção: coordenação de equipes e como lidar com o imprevisível
Museologia e montagem: Conservação e padrões museológicos / Courriers e laudos técnicos /Impressão fine art (laboratórios especializados e qualidade do trabalho)
Molduras: como escolher as molduras certas, especificações e qualidade dos serviços
Equipamentos audiovisuais: a importância de saber um pouco mais sobre os equipamentos e sobre as novas linguagens trazidas pela tecnologia digital.

Aula 8 – Manutenção e finalização da exposição
Obrigações da produção / O trabalho da curadoria continua / Relações com equipes de educação e montagem / Finalização /Prestação de contas / Itinerância

DINÂMICA
Aula expositiva em videoconferência; Exercícios semanais com acompanhamento coletivo em aula; Compartilhamento de referências semanais com debates coletivos em aula.

PÚBLICO
Indicado para pessoas interessadas em conhecer e/ou pesquisar o tema. / Não exige conhecimentos prévios.

 

REFERÊNCIAS
BRANCO, Sérgio; PARANAGUÁ, Pedro. Direitos Culturais. Rio de Janeiro, FGV, 2009. https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/bitstream/handle/10438/2756/Direitos%20Autorais.pdf
Cesnik, Fabio de Sá – Guia do incentivo à cultura, 2012 São Paulo SP, Edições SESC SP.
www.cultura.gov.br – Ministério da Cultura
LABRA, Daniela – Um pesquisador chamado curador – Revista Poiésis, n 26, p. 29-34, Dezembro de 2015
Edson Natale e Cristiane Olivieri, Guia Brasileiro de Produção Cultural 2013, São Paulo SP, Edições SESC SP.
OBRIST, Hans Ulrich – Uma breve história da curadoria. São Paulo, SP. Editora BEI, 2010
OGUIBE, Olu. O fardo da curadoria. In: Concinnitas, Revista do Instituto de Artes da Uerj, Rio de Janeiro, ano 5, n. 6, p. 17, julho 2004
Ramos, Alexandre Dias – Sobre o Ofício do Curador – Volume 2. Coleção Arte Ensaios e Documentos, Editora Zouk, 2010
RUBIM, Antônio; BARBALHO, ALEXANDRE. Políticas Culturais no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2007
TEJO, Cristiana – A gênese do campo da curadoria de arte no Brasil: Aracy Amaral, Frederico Morais, Walter Zanini Tese de doutorado. UFPE 2017
Thiery-Cherques, Hermano Roberto – Projetos Culturais: Técnicas de modelagem, Rio de Janeiro: Editora FGV, RJ, 2008

RECURSOS NECESSÁRIOS
Acesso à internet; Computador ou celular com câmera

SECRETARIA
Todos os cursos online e presenciais emitem certificados. A política de bolsas só é oferecida na matrícula com pagamento via boleto bancário.

JULIA BAKER
Trabalha com pesquisa, produção e curadoria. É doutoranda no programa de Artes da Cena na UNICAMP, mestre em História, Política e Bens Culturais (CPDOC/FGV); possui especialização em História e Arquitetura da Arte no Brasil (PUC/RJ); graduada em Ciências Sociais (UERJ) e Produção Cultural (UFF). É uma das fundadoras da Coletiva curatorial NaPupila, onde desenvolve curadorias independentes, pesquisa em artes e ações virtuais com o foco na visibilidade de artistas e profissionais mulheres, principalmente no espaço da Wikipédia. Entre 2013 e 2018, integrou a equipe curatorial do Museu de Arte do Rio (MAR), atuando na pesquisa e elaboração de múltiplas exposições Entre 2019 e 2021, atuou como produtora na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Foi assistente curatorial da exposição “À Nordeste”, Sesc 24 de Maio (SP)/2019; e fez a pesquisa iconográfica para o livro de 50 anos do Balé da Cidade de São Paulo (2018/2020). No ano de 2021 participa da equipe HUB+, projeto de qualificação e formação de museus fluminenses.

STELLA FONTES PAIVA
Coordenadora de produção do Instituto Odeon, atua há 9 anos produzindo as exposições do Museu de Arte do Rio. Já foram produzidas mais de 50 exposições, entre elas: Casa Carioca; O Rio do Samba: Resistência e reinvenção; Dja Guata Porã, o Rio de Janeiro Indígena, Do Valongo à Favela; Leopoldina: princesa da Independência, das artes e das ciências; Quem não luta tá morto: Arte Democracia Utopia; Lugares do Delírio e Pernambuco Experimental. É produtora há 20 anos e antes de trabalhar com produção de artes visuais trabalhou com produção de cinema, em longas como: “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios” e “Bruna Surfistinha”. É graduada em Comunicação Social com MBA em Gestão Cultural, onde pesquisou ações de formação de público de museus. Desde de 2020, é professora na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, onde ministra cursos de produção de exposições de artes visuais.