EAV Parque Lage

Foto-matriz

Foto-matriz

Professora: Simone Rodrigues

1º semestre
06 de março a 26 de junho
Segunda-feira, 19:00–22:00
R$ 410,00/mês
2º semestre
07 de agosto a 18 de dezembro
Segunda-feira, 19:00–22:00
R$ 410,00/mês
 

Público-alvo
Artistas com pesquisa na área de fotografia, buscando orientação e referências; fotógrafos que tenham interesse em desenvolver trabalho autoral; teóricos pesquisadores e público em geral com interesse na linguagem fotográfica e na história da fotografia.

Objetivos
Questionar o estatuto mimético da representação na arte ocidental e sua crise de paradigma produzida pelo advento da fotografia. Acompanhar o deslocamento desde a “fotografia como arte” até a “arte como fotografia”. Apresentando um quadro de referências da história da arte e da fotografia. Estimular e acompanhar os processos criativos e as experimentações de linguagem no campo da fotografia, incluindo a fotografia híbrida e suas possíveis interações com outros meios. Propõe o desenvolvimento de projetos, buscando referenciá-los na história da arte e promover o diálogo com a arte contemporânea.

Conteúdo
Este é um curso teórico-prático que aborda a fotografia como linguagem e meio de expressão de conceitos e produção de discursos.
▪ Apresentação do dispositivo fotográfico como técnica-matriz das imagens técnicas, cuja invenção desempenhou historicamente um papel subversor no sistema da arte no Ocidente com a introdução das lógicas da mecanicidade e da reprodutibilidade.
▪ Breve histórico da tradicional cisão da fotografia entre o realismo documental e a poética artística desde o século XIX, acompanhando a crescente complexidade e atualização desses paradigmas na modernidade e pós-modernidade.
▪ Análise de obras e artistas que se tornaram referenciais na modernidade pelo uso que fizeram da fotografia: de Muybridge e Marey a Duchamp, Man Ray, Moholy-Nagy e as vanguardas modernistas.
▪ Análise de exemplos de obras de fotografia expandida, ou seja, da foto em diálogo com outros meios, tais como: vídeo, objeto, instalação, performance, land art etc. Entre os artistas contemporâneos abordados, destacam-se: Warhol, Rauschemberg e a Pop-art; Maciunas e o grupo Fluxus; Keith Arnatt, Michael Snow, Bernd e Hilla Becher, Cindy Sherman, Sam Teching Hsieh, Sugimoto, Sophie Calle, David Hockney, George Rousse, Sam Taylor Wood, Jeff Wall, Gregory Crewdson e Robin Rhode. Entre os artistas brasileiros, destacam-se: Geraldo de Barros, Waldemar Cordeiro, Nelson Leirner, Hélio Oiticica, Anna Bella Geiger, Lenora de Barros, Miguel Rio Branco, Rosângela Rennó, Marcos Chaves, Cássio Vasconcelos, entre outros.
▪ Todo material histórico abordado é usado como veículo de ideias e referências que visam ampliar a cultura visual do aluno e estimulá-lo no desenvolvimento de seus projetos pessoais, promovendo a consciência do diálogo com seu campo de questões/experiências.
▪ No leque de tópicos debatidos encontram-se as questões: estatuto e crise da representação; tempo-espaço, identidade/alteridade, objetividade/subjetividade, memória/esquecimento, arte/ciência, real/virtual, documental/ficcional, etc.
▪ Análise e discussão dos projetos dos alunos, com proposição e orientação de pesquisas específicas.

Dinâmica
A dinâmica das aulas estrutura-se sobre o seguinte tripé:
▪ Estudo da história da arte e da fotografia através de aulas expositivas;
▪ Debate de ideias e questões teóricas levantadas pelas obras analisadas e pela leitura de textos;
▪ Desenvolvimento e acompanhamento dos projetos pessoais dos alunos.

O curso é baseado em 4 tipos de atividades:
1. Aulas expositivas com apresentação de conceitos e imagens de obras de fotógrafos e artistas, apresentação de vídeos, livros teóricos e livros de arte etc.
2. Exercício de reflexão e debate sobre as questões propostas, ou relacionadas, às obras apresentadas.
3. Proposição de leitura e discussão de textos.
4. Análise, edição e acompanhamento da produção pessoal dos alunos, com proposição de pesquisas específicas.

Bibliografia
ARTE-FOTO, (catálogo exposição, organização Lygia Canongia), Rio de Janeiro, Centro Cultural Banco do Brasil, 2002.
BARTHES, Roland. A Câmara Clara. Rio de Janeiro, Nova Fronteira, 1984.
BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas, vol.1: Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo, Brasiliense, 1994.
CAMPANY, David. Art and Photography. Phaidon Press, London, 2003.
COSTA, H., e RODRIGUES, R. A Fotografia Moderna no Brasil. São Paulo: Cosac Naify, 2004.
COTTON, Charlotte. A fotografia como Arte Contemporânea. São Paulo, Martins Fontes, 2010.
DUBOIS, Philippe. O Ato Fotográfico e outros ensaios. São Paulo: Papirus, 1994.
FLUSSER, Vilém. A Filosofia da Caixa Preta: Ensaios para uma futura filosofia da fotografia. SP, Editora Hucitec, 1985.
FONTCUBERTA, Joan. A Câmera de Pandora: A fotografia depois da fotografia. Barcelona Editorial Gustavo Gili, 2010.
HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1993.
HOCKNEY, David. O Conhecimento Secreto. São Paulo, Cosac & Naify, 2001.
MACHADO, Arlindo. A Ilusão Especular. São Paulo, Brasiliense, 1984.
ROUILLÉ, André. A Fotografia Entre Documento e Arte Contemporânea. São Paulo, Ed. SENAC, 2009.
SHORT, Maria. Contexto e narrativa em fotografia. Barcelona, Editorial Gustavo Gili, 2013.
SONTAG, Susan. Ensaios sobre fotografia. Rio de Janeiro, Arbor, 1981.
VIRILIO, Paul. A Máquina de Visão. Rio de janeiro: José Olympio Ed., 2002.
WOOD, Paul. Arte Conceitual, São Paulo, Cosac & Naify, 2007.

Simone Rodrigues é artista e pesquisadora, trabalha há 20 anos com projetos de ensino, produção e curadoria de fotografia. Especializada em história da fotografia, é Mestre em História Social da Cultura pela PUC-Rio. Realizou a curadoria de “Outros Tempos”, mostra de videoarte brasileira (Galeria Maria Lucília Cruz, Lisboa, 2013); da exposição “Qual é a sua?”, de jovens fotógrafos brasileiros (Festival Encontros da Imagem , Portugal, 2012). Realizou a pesquisa e curadoria da exposição, com publicação de catálogo “A Pintura em Pânico – fotomontagens de Jorge de Lima” (Caixa Cultural RJ, 2010); Mestre em História da Cultura pela PUC-Rio, fez parte do grupo diretor do Foto in Cena (1993-98) e do Ateliê da Imagem (1999-2007). Desde 2008 à frente da NAU Editora, vem produzindo livros de arte, ciências humanas e fotografia. Contemplada no II Programa de Fomento à Cultura Carioca (2014) com a série de retratos “Nomes do Amor”.