Gênero e sexualidade na arte impressa

Gênero e sexualidade na arte impressa

Ricardo Rodrigues. Kit gay para adultos, 2018.

Professor: Nathanael Araújo

Férias de Verão 2020
14 de janeiro a 06 de fevereiro
Terça e quinta-feira, 14:00–17:00
R$ 450,00 (parcela única)

Temos assistido ao longo das últimas décadas a emergência de sujeitos historicamente marginalizados como produtores de discursos nos campos artísticos. Mulheres, indígenas, negros e pessoas LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) têm construído narrativas verbais, visuais, performáticas, teatrais, musicais, cinematográficas, dentre outras, que tencionam os lugares comuns de subordinação aos quais estiveram relegados no âmbito das representações. O presente curso propõe pensar as relações entre as artes impressas (como livros, livros de artista, fotolivros e demais publicações artísticas impressas) atreladas às dimensões de gênero e sexualidade no contexto das mudanças culturais, econômicas, políticas e sociais que inegavelmente impactaram o mundo das artes.

Conteúdo
A emergência da homossexualidade como questão no ocidente; Os conceitos de gênero, sexo e sexualidade; As relações entre gênero e sexualidade e artes. Literatura LGBT.

Metodologia
O curso intercala teoria e prática experimental, onde aulas expositivas e leituras de textos serão combinadas com a análise de um conjunto de materiais artísticos. Além disso, estimularemos a reflexão sobre as questões mencionadas nos trabalhos dos alunos e a reflexão delas na construção de uma publicação coletiva de artista a ser construída ao longo do próprio curso.

Referências
ARAUJO, Nathanael. “As muitas faces de um livro: sexualidade e moralidade no mercado editorial”. In: RANGEL, Everton; FERNANDES, Camila; LIMA, Fatima (org.). (Des)Prazer na Norma. RJ: Editora Papéis Selvagens, 2018. Disponível em: http://www.papeisselvagens.com/uploads/6/9/3/3/69339767/desprazer_da_norma__pdf_.pdf
BECKER, Howard S. Mundos da Arte. Lisboa: Livros Horizonte, 2010.
BUTLER, Judith. 2010. Problemas de Gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.
CAMPOS, Ricardo. Identidade, imagem e representação na metrópole. In: CAMPOS, Ricardo; BRIGHENTI, Andrea Mubi; SPINELLI, Luciano (orgs). Uma cidade de imagens. Produções e consumos visuais em meio urbano. Editora Mundos Sociais, Lisboa, 2011.
CAMPOS, Ricardo. Introdução à cultura visual. Abordagens e metodologias em ciências sociais. Editora Mundos Sociais, Lisboa, 2013.
FACCHINI, Regina; SIMÕES, Julio Assis. Na Trilha do Arco-íris: Do movimento homossexual ao LGBT. São Paulo: Editora Perseu Abramo, 2009.
FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade 1: A vontade de saber. São Paulo: Paz e Terra, 20014.
MORAES, Eliane Robert. Topografia do risco: o erotismo literário no Brasil contemporâneo. Cadernos Pagu. 2008, n.31, pp. 399-418.
MUNIZ DIAS, Roberto. Editoras LGBTTT brasileiras contemporâneas como registro de uma literatura homoafetiva. Dissertação de Mestrado em Literatura. Universidade de Brasília: Brasília, 2013.
RANCIERE, Jacques, O Efeito de Realidade e a Política da Ficção. Novos estud. – CEBRAP no.86, São Paulo, Mar, 2010.
RIBEIRO, Ana Paula Alves; GAMA, Fabiene; ARAUJO, Nathanael; REINHEIMER, Patricia. Gênero nas Artes. REVISTA LUDERE, v. 5, p. 82-87, 2018.
SILVA, Nathanael Araujo da. As pessoas dos livros e os livros das pessoas: Uma etnografiada produção e circulação de obras LGBTs. Dissertação de mestrado, UFRRJ, RJ. 2016.
DÍAZ-BENÍTEZ, María Elvira; VIANNA, Adriana. “Gênero e sexualidade: estamos no canto do ringue?”. Cadernos de Campo, São Paulo, n. 25, pp. 36-41, 2016.
SARTI, Cynthia. 2004. “O feminismo brasileiro desde os anos 1970: revisitando uma trajetória”. In Estudos Feministas. Florianópolis, 12 (12): 35-50, maio-agosto de 2004, p. 36-49. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ref/v12n2/23959.pdf
SCHUMAHER, Schuma. 2005. “Panorâmica dos 30 anos de feminismo no Brasil”. Sexualidade (Boletim do CLAM), ano XII, nº especial 23/24/25, outubro de 2005, p. 1-3. Disponível em: http://www.mulher500.org.br/wp-content/uploads/2017/06/9_Panorama-sobre-os-trinta-anos-do-feminismo-no-Brasil.pdf
VIANNA, Adriana; LACERDA, Paula. Direitos e políticas sexuais no Brasil: mapeamento e diagnóstico. Rio de Janeiro: CEPESC, 2004. Disponível em: http://www.clam.org.br/uploads/conteudo/doccompleto.pdf

Nathanael Araújo é graduado em licenciatura em Ciências Sociais (UFF/2013) e mestre em Ciências Sociais (UFRRJ/2016). Doutorando em Antropologia Social pela UNICAMP, com experiência nas áreas de Antropologia e Sociologia Urbana, Antropologia e Sociologia da Arte e Estudos em Gênero e Sexualidade. Investiga as relações entre o mercado editorial, o mercado de arte e a produção das grandes cidades. É pesquisador do Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (NDD/CEBRAP), do Núcleo de Estudos de Gênero (PAGU/UNICAMP) e do Ateliê de Produção Simbólica e Antropologia (APSA/UNICAMP). Também é editor da Proa: Revista de Antropologia e Arte, onde co-organizou o dossiê Arte e Rua (2017) e o dossiê Antropologia e Arquitetura (2019). Organizou para a Revista Ludere o dossiê Gênero e Sexualidade (2018) e, mais recentemente, co-organizou o livro Imigração e Cultura Material: coisas e pessoas em movimento (Oikos, 2019). Tem oferecido e ministrado cursos sobre História, Sociologia e Antropologia dos Livros e da Edição em espaços como Casa Plana, Sala Tatuí e EAV Parque Lage.