Histórias de família


◀ VOLTAR
Histórias de família [arte em família]
Sábado, 23 de setembro, 10:30–12:30
Professores: Alexis Zelensky e Luana Vieira
Idade: 6 a 12 anos
R$ 60 + 10 (taxa de material)
Preço e inscrições ❯

 
Sobre a oficina

As palavras traduzem, transformam, ilustram e nos ajudam a compreender o mundo. Através delas, as crianças  transformam a realidade em outros universos, inspirando as famílias com sua magia. Sonho e realidade se confundem, palavras e sentidos se misturam e se inventam. Dentro do universo das crianças, onde interpretações e compreensões mágicas são recorrentes, brincaremos com os participantes através de invenções de palavras e sentidos, sonhos e desejos, imaginário  e inconsciente. Vamos compartilhar histórias que mostram o universo lírico de cada família: histórias de palavras distorcidas e inventadas que utilizamos em nossa intimidade; e relatos de sonhos-desejos e sonhos-noturnos, que tornam lúdicos nosso cotidiano.

 
Professores

Alexis Zelensky
Cineasta franco-russo, depois de se formar em Matemática em Paris, Alexis estudou Ciências Políticas no Chile. Dirigiu vários documentários em diferentes países como França, Togo, Niger, Russia, Chile e Brasil. Alguns de seus filmes estiveram em festivais e foram difundidos em canais de televisão como TV5 Monde, CineBrasil TV e Canal Futura. Realizou também ateliers de cinema para crianças na Cinémathèque Robert Lynen em Paris. Atualmente, Alexis é educador no Parquinho Lage, dirige uma série para o CineBrasil TV e um documentário para o SESC – SP, ambos sobre o tema da imigração no Brasil.

Luana Vieira é arte-educadora, graduada em arte visuais pela UNICAMP. Viveu em Paris por 5 anos, onde trabalhou 3 anos no Centre Georges Pompidou, dentro da Galerie des Enfants, como mediadora e educadora artística. Fez o mestrado em arte contemporânea na Universidade Paris VIII, sobre a migração da artista Louise Bourgeois. Viveu no Togo onde coordenou e participou de um intercâmbio entre crianças togolesas e brasileiras, ali também realizou um video-arte com o Alexis Zelensky, que foi exposto junto ao coletivo Mirada Migrante em Buenos Aires. No Brasil trabalhou como arte-educadora com crianças em situação de rua no projeto Casa Guadalupana (instituto Padre Haroldo), participou das Jornadas de Outubro no Parque Lage e foi educadora do projeto Curumim no SESC-SP. Fez alguns cursos de ilustração para livros infantis na Itália, Espanha e na França e, hoje, sua atividade profissional transita entre a arte-educação, pesquisa e produção artística. Atualmente é arte-educadora no Parquinho Lage, oferece cursos no SESC-SP e integra o coletivo Desenharão.