O Contexto Artístico na África Contemporânea

O Contexto Artístico na África Contemporânea

Tabitha Rezaire, Afro Cyber Resistance, 2014.

Professora: Laura Burocco

Curso Intensivo 2019
03 abril a 29 de maio
Quarta-feira, 19:00–21:00
R$ 380,00/mês
 

Objetivos
O curso se dedicará à ampliação da visibilidade e circulação de trabalhos de artistas negras e negros contemporâneos, tanto brasileiros quanto africanos. Inserido em um projeto de pesquisa mais amplo, cujo objetivo é a criação de um banco de dados de referências artísticas negras (com prioridade dada à produção de mulheres) o curso visa dar sentido ao conceito de decolonização dos currículos escolares através de uma prática de ‘desconstrução’ de referências teóricas.

Conteúdo
Baseado na pessoal experiência de vivência e convivência artística na África do Sul, o curso oferecerá um panorama de artistas contemporâneos oriundos de países do continente africano, propondo uma reflexão sobre as correlações da influência da matriz africana na produção atual brasileira. Oferecerá uma introdução a fundamentos teóricos dos estudos decoloniais e pós-coloniais coloniais, assim como os conceitos de Afrofuturismo, Afropolitanismo, Afropessimismo, entre outros; entendidos como ferramentas para serem apropriadas a partir da experiência pessoal de cada participante. Serão apresentadas obras de artistas e projetos/coletivos africana/os contemporâneos (Tabitha Rezaire, Donna Kukama, Masello Motana, FMF movement, Keleketla! etc.) exposições icônicas, como FESTAC 77, Africa Remix, 2004; Dak’ART 2018, e outras).

Dinâmica
Curso teórico e prático que pretende estabelecer um diálogo permanente e colaborativo com os alunos que também participarão trazendo referências e propostas. Conta com a apresentação de amplo material iconográfico e bibliográfico, buscando o engajamento dos participantes na criação coletiva do banco de dados de referências.

Bibliografia
Akomfrah, J., 2012. A desocidentalização como um movimento duplo em O cinema de John Akomfrah, O espectro da Diáspora;
Conduro, R., 2007. Arte Afrobrasileira, Editora C/Arte;
Eshun, K., 2015. Mais considerações sobre o Afrofuturismo, em Afrofuturismo, Cinema e Música, uma Diáspora Intergaláctica;
Martin JH., Amselle JL., 2005. Africa Remix: Contemporary Art of a Continent, Njami S., (Ed) Roger Malbert (Intro), Hatje Cantz Publishers;
Mbembe, A., Afropolitanismo, Áskesis | v. 4 | n. 2 | julho/dezembro – 2015| 68 – 71;
Nuttel, S. 2006. Beautiful/Ugly: African and diaspora aesthetics, edited by Sarah Nuttall.
Durham, NC and London: Duke University Press;

Laura Burocco (1974), pós-doutoranda na PPGAV-EBA UFRJ, doutorado em Comunicação e Cultura pela ECO/UFRJ, com estágio doutoral no WITS City Institute de Johannesburg (título da tese: Pólos Criativos de Colonialidad no Sul); Master em Built Environment pela School of Architecture and Planning WITS University Johannesburg (2013). Possui pós-graduação em Sociologia Urbana pela UERJ (2008), especialização em Políticas Internacionais e Desenvolvimento pela Universidade de Roma (2002), licenciatura em Direito pela Universidade Estadual de Milano (2000). Entre 2012 e 2018 desenvolveu um projeto de pesquisa e prática artística entre Johannesburg, Milano e Rio de Janeiro – www.gentrilogy.com. Suas áreas de pesquisa: capitalismo cognitivo e indústrias criativa no Sul, políticas urbanas e gentrificação no Sul, crítica institucional e estudos decoloniais.