Oficina Cianótipo – uma experiência fotossensível

Oficina Cianótipo – uma experiência fotossensível

Ted Kennedy Throws a Curveball, ca. 1905 /PhotoSeed Archive.

Professora: Denise Cathilina

Férias de Inverno 2019
08 a 11 de julho
[Dias 08, 10 e 11 de julho]
Segunda, quarta e quinta-feira, 10:00–13:00
R$ 250,00

Esta oficina é destinada a todos que queiram expandir seus recursos expressivos, aprendendo as possibilidades dessa técnica de fotografia artesanal. Durante o século XIX foram desenvolvidas vários tipos de emulsões fotográficas, como alternativas à fotografia convencional feita de prata. O cianótipo, emulsão com base em sais de ferro foi uma delas. O astrônomo inglês John Herschel descobriu o processo em 1842, e a cianotipia foi amplamente utilizada por fotógrafos pictorialistas do século XIX. Na contemporaneidade foi utilizada como suporte para obras de Robert Rauschenberg, Christian Marclay e no Brasil de Regina Alvarez. Com procedimentos semelhantes a gravura, será elaborada uma fórmula, que aplicada sobre um papel comum de desenho, e exposta ao sol, será revelada com água, escapando assim dos processos industriais que tradicionalmente são usados na fotografia. O objetivo da oficina é introduzir o aluno em um universo mais amplo da técnica fotográfica, possibilitando uma abordagem mais expressionista da mídia. Pede-se que na primeira aula a/o aluna/o traga duas fotografias digitais em formato jpeg .

Conteúdo
Introdução à técnica do cianótipo: a inversão no século XIX e os fotógrafos pictorialistas. Apresentação de artistas que utilizam a técnica na arte contemporânea. O negativo: preparando a matriz para impressão. Apresentação de lista de materiais e bibliografia comentada. Fórmulas. Emulsionamento do papel fotográfico. Impressão em cianótipo. Impressão em cianótipo e análise dos trabalhos.

Dinâmica
Projeção de trabalhos de artistas que trabalham com impressões em cianótipo. Escolha da fotografia a ser impressa e confecção do negativo. Preparação do papel fotográfico em cianótipo no laboratório fotográfico. Impressão com a luz do sol. Processamento do cianótipo no laboratório fotográfico. Debate sobre bibliografia e lista de endereços de fornecedores de materiais úteis para continuidade da pesquisa. Análise dos resultados obtidos pelos participantes.

Referências
CRAWFORD, William. The Keepers of Light — A History & Working Guide to Early Photographic Processes, Morgan & Morgan, New York, 1979.
MONFORTE, Luiz Guimarães. Fotografia pensante. São Paulo: Editora Senac São Paulo, 1997.
GIORGI, Fabio. Manual de cianotipia & papel salgado: Alternativa fotográfica. Rio de Janeiro. Ibis Libris Editora-2018
ANDERSON, Chiristina Z. Gum Printing and Othes Amazing Contac Print. Bozeman, Montana. Chiristina Z Anderson, 2013.
alternativephotography.com

Denise Cathilina artista Visual, fotógrafa, professora de artes, eventualmente curadora, e ex- atriz. Vive e trabalha no Rio de Janeiro. Tem como interesse de pesquisa a fotografia híbrida, imagem técnica, e os cruzamentos entre a alta e a baixa tecnologia. Com participação em diversas exposições em instituições no Brasil e no exterior (Paço Imperial, Museu de Arte Moderna, Casa França Brasil, Centro de Artes Hélio Oiticica, Oi Futuro Rio de Janeiro, Museu de Arte Contemporânea de Rosário (Argentina) Galeria Gedok (Munique). Em 1996 inicia trajetória como professora da Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Como curadora já produziu cerca de 30 exposições de jovens artistas e realizou a curadoria das duas últimas exposições da artista e arte-educadora, Regina Alvarez.