EAV Parque Lage

Produção de artes visuais a partir de experiências práticas

Produção de artes visuais a partir de experiências práticas

Registros de montagens.

Professora: Stella Paiva

Curta Duração 2020
06 de maio a 24 de junho
Quarta-feira, 19:00–22:00
R$760,00 ou 2 parcelas de R$380,00

butao_venda

*Leia atentamente todas as normas de matrícula antes de se inscrever. Clique aqui.
Todos os alunos devem pagar a taxa administrativa anual. No caso dos alunos que realizarem o pagamento do curso on-line, a taxa administrativa anual no valor de R$100,00, deverá ser paga pelo aluno no dia que vier pegar seu comprovante de matrícula no curso, antes de entrar na aula, diretamente na secretaria da escola.

Partindo da experiência de produção de exposições em instituições culturais, o curso abordará os processos de produção em artes visuais da concepção à realização de exposições. Além das estratégias de como produzir uma exposição em sua abordagem logística, arquitetônica e museológica, serão também analisados aspectos diversos do trabalho de produção, desde o entendimento da função do produtor, abrangendo etapas de desenvolvimento de um projeto, a execução de cronograma e orçamento, incluindo os serviços, equipes e fornecedores.

Conteúdo
Diferentes formatos de produção de artes visuais com foco na diversidade de projetos. Introdução sobre a importância da produção na organização de ideias e realização de projetos culturais. O que faz o produtor?

O caso MAR – o processo de realização de uma exposição do início ao fim, a partir de uma exposição do programa de exposições do Museu de Arte do Rio.

A execução do projeto: validação do orçamento, etapas de pré produção. Fontes de recurso: leis de incentivo, editais. Contratação de serviços, cronograma e planejamento. Logística: empréstimos de obras (termos de empréstimo, condições de empréstimo), direitos autorais, direitos de imagem, seguro e transporte.

Projeto expográfico e iluminação numa exposição de artes visuais.

Conservação e padrões museológicos. Courriers e laudos técnicos. Montagem da exposição. Impressão fine art. Molduras: como escolher as molduras certas, especificações e qualidade dos serviços. A importância da desmontagem.

Pós produção da exposição. Importância das ações educativas. A importância do planejamento para o sucesso do projeto. Apresentação de cases de exposições que deram certo e que deram errado, análise de riscos.

Apresentação de projetos dos alunos e análise dos projetos

O curso contará com a participação de museólogos, montadores, profissionais de captação de recursos, entre outros. Também faremos visitas à exposições.

Dinâmica
Apresentação dos processos de produção com objetivo de construir conhecimento de forma organizada e otimizada. Apresentação dos conteúdos a partir de casos vivenciados e ilustrados a partir de imagens e apresentações de vídeos. Atividades em equipe com o objetivo de promover experiência e vivências sobre a metodologia e conteúdo apresentado. Participação de convidados de áreas fundamentais para o processo de produção de exposições, como: logística, montagem e museologia, expografia e iluminação, impressão de obras e molduras.

Referências bibliográficas
BRANCO, Sérgio; PARANAGUÁ, Pedro. Direitos Culturais. Rio de Janeiro, FGV, 2009. Disponível em:bibliotecadigital.fgv.br
CESNIK, Fabio de Sá. Guia do incentivo à cultura. São Paulo: Edições SESC-SP, 2012.
GUIA DO ARTISTA VISUAL. cultura.gov.br
LEI DE INCENTIVO A CULTURA. leideincentivoacultura.cultura.gov.br
MUSEU DE ARTE DO RIO. Arte Democracia Utopia – quem não luta tá morto. Exposição realizada no período de 15 set. 2018 a 16 maio 2019. Disponível em: museudeartedorio.org.br
NATALE, Edson; OLIVIERI, Natale. Guia Brasileiro de Produção Cultural. São Paulo: Edições SESC-SP, 2013.
PLATAFORMA BENFEITORIA. www.benfeitoria.com
RUBIM, Antônio; BARBALHO, Alexandre. Políticas Culturais no Brasil. Salvador: EDUFBA, 2007.
THIRY-CHERQUES, Hermano Roberto. Projetos Culturais: Técnicas de modelagem, Rio de Janeiro: Editora FGV, 2008.

Stella Fortes Paiva
Coordenadora de produção do MAR – Museu de Arte do Rio. É produtora há mais de 18 anos, tendo 11 anos de experiência com produção de cinema. Graduada em Comunicação Social, atualmente cursa o MBA de Gestão Cultural da Universidade Cândido Mendes. Residiu por 5 anos em São Paulo trabalhando como produtora de arte para longas metragens, como “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios” e “Bruna Surfistinha”, produziu cenários para espetáculos teatrais como “O Continente Negro” e exposições como “Gilberto Freire” no Museu da Língua Portuguesa. Atualmente mora no Rio de Janeiro e trabalha há 7 anos no departamento de produção do MAR, produzindo exposições e eventos ligados à programação cultural do museu. Até o momento, foram produzidas 57 exposições e desenvolvidos programas culturais como o MAR de Música (45 edições), o MAR em Cena, o MAR à TONA, MAR que CALOR, dentre outros. Dos projetos realizados, destacam-se as exposições: O Rio do Samba: Resistência e reinvenção; A Cor do Brasil; Josephine Baker e Le Corbusier no Rio: um caso transatlântico; Berna Reale: Vazio de Nós; Do Valongo à Favela; Leopoldina: princesa da Independência, das artes e das ciências; Quem não luta tá morto: Arte Democracia Utopia; Lugares do Delírio e Pernambuco Experimental.