Queermuseu no Parque Lage

Queermuseu no Parque Lage

18 AGO – 16 SET 2018
Segunda a sexta, 12:00 – 20:00
Sábado e domingo, 10:00 – 17:00

Faça AQUI o download do release.

História da Exposição

“A diferença é um dos fundamentos do queer, termo de origem pejorativa que teve seu significado transformado nos anos 1980 na luta por direitos civis e movimentos LGBTQIA+. Desde então, queer passou a designar a diversidade e o direito a uma existência fora da norma.”

“Queermuseu: cartografias da diferença na arte brasileira” explora a expressão e identidade de gênero, a diversidade e a diferença na arte brasileira por meio de um conjunto de obras que percorrem um arco histórico de meados do século XX até a atualidade. A exposição reúne 264 obras de 85 artistas, dentre eles: Adriana Varejão, Alfredo Volpi, Bia Leite, Cândido Portnari, Cibelle Cavalli Bastos, Leonilson, Lygia Clark, Pedro Américo, Roberto Cidade e Sidney Amaral. Provenientes de coleções públicas e privadas, as obras são igualmente representativas da diversidade estética, geográfica e geracional da produção artística do Brasil.

Em sua primeira apresentação realizada no espaço Santander Cultural, em Porto Alegre, a exposição sofreu uma campanha difamatória em redes sociais de grupos como o Movimento Brasil Livre (MBL), na qual seus participantes afirmavam que a exposição fazia apologia à pedofilia, pornografia e à zoofilia, além de desrespeito à figura religiosa, por isso ameaçaram boicotar o Banco Santander, que cancelou a exposição. Todas as acusações foram desmentidas pelo Ministério Público Federal, que se manifestou afirmando não haver crime de qualquer espécie tendo recomendado a imediata reabertura da exposição, que não aconteceu.

A exposição seria, então, realizada no Rio de Janeiro, pelo Museu de Arte do Rio (MAR), porém foi censurada por Marcelo Crivella, prefeito da cidade, que declarou em um vídeo que a exposição só aconteceria se fosse “no fundo do mar”.

“Queermuseu se propunha a ser um museu provisório, de caráter metafórico, cujo objetivo é propiciar um campo de investigação sobre o caráter patriarcal e heteronormativo do museu como instituição ao fazê-lo constituir uma plataforma de experiência para exercitar o pensamento de outra forma, ou seja, pensar fora da norma”. Segundo o curador da mostra, Gaudêncio Fidelis, “é uma exposição fundada na democracia e na visão de um processo de inclusão”.

 
A Queermuseu no Parque Lage

– O maior financiamento coletivo do Brasil

A fim de contrariar a censura imposta, o Parque Lage realizou uma campanha de financiamento coletivo, na qual bateu recorde de maior campanha realizada no Brasil, chegando a marca de mais de 1 milhão de reais e 1678 de participantes.

Inicialmente meta foi fixada em 690.000 reais, após essa primeira etapa a meta foi aumentada mais 2 vezes: a segunda em 890.000 reais e a terceira em 1.000.000 reais, que foi ultrapassada por 81.176 reais, acarretando na ampliação do projeto. Alcançou-se o objetivo para reforma das Cavalariças do Parque Lage, onde ficará hospedada a exposição.

Como recompensa para os apoiadores do financiamento coletivo, foram oferecidos diversos benefícios, dentre eles, camisa com o tema “Quanto mais Queer melhor”, catálogos, obras e múltiplos cedidos gratuitamente pelos artistas: Rosângela Rennó, Nino Cais, Marcos Chaves, Matheus Rocha Pitta, Paulo Bruscky, Guto Lacaz e Carla Chaim.

Conheça o site do financiamento coletivo:
benfeitoria.com/queermuseu

Clique aqui e conheça a lista de nomes dos apoiadores.

 
– Levante Queremos Queer

Além da campanha realizada pela plataforma Benfeitoria, o Parque Lage ofereceu o Levante Queremos Queer, em fevereiro de 2018, evento realizado em parceria com Dyonne Boy (coordenadora executiva do Jongo da Serrinha) e Julio Barroso (agitador cultural e integrante do Ocupa Carnaval), que contou com programação infantil, debates e música oferecida por diversos grupos, como Afoxé Filhos de Gandhi e Bateria da Mangueira. Em maio do mesmo ano será realizado um novo evento Levante Queer, com uma nova programação para o sábado dia 26.

Saiba mais sobre a programação do Levante Queremos Queer:
eavparquelage.rj.gov.br/levante-queremos-queer

 
– #mariellepresente e show Caetano contra Censura

O assassinato da vereadora da cidade do Rio de Janeiro, Marielle Franco, mulher, negra e homossexual, em 14 de março de 2018, como uma triste coincidência, antecedeu o show “Caetano contra Censura”, realizado no dia seguinte no Parque Lage, a fim de dar início ao leilão de obras para financiamento da exposição. O leilão se deu de forma silenciosa como de luto e protesto e as obras foram vendidas não no momento, mas durante a semana para os presentes no leilão.

 
– A queermuseu e a judicialização da arte
A EAV Parque Lage promoveu, no dia 18/05, o debate “A Queermuseu e a Judicialização da Arte no Brasil”, reunindo cinco experts da área jurídica para debater a censura da exposição Queermuseu. A conversa sobre direitos constitucionais, arte e cultura contou com a presença de Fabio Szwarcwald (diretor da EAV), Marcelo Viveiros de Moura, Daniel Sarmento, Deborah Duprat, Joaquim Falcão, Nélio Machado e mediação de Demian Guedes.

Saiba mais sobre a programação desse evento:
eavparquelage.rj.gov.br/queermuseu-judicializacao-da-arte

 
– Levante Queer

No Sábado dia 26 de maio, ocorreu a segunda edição do Levante. A programação fez parte da plataforma curatorial da exposição Queermuseu no Parque Lage. Um grande movimento contra a censura e a intolerância, dando voz às mais diversas manifestações artísticas brasileiras.

O dia seguiu embalado por apresentações de grupos ligados à cultura popular, como o Afoxé Filhos de Gandhi e o Carimbloco. A bateria mirim da Grande Rio também integrou a programação, que contou ainda com Tyaro Maya, Chico Chico, Duda Brack, Caio Prado e outros. O Levante Queer teve produção da Escola de Artes Visuais do Parque Lage em parceira com Julio Barroso (produtor cultural, integrante do Ocupa Carnaval) e Dyonne Boy (coordenadora executiva do Jongo da Serrinha).

A partir das 14h, após introdução do diretor da EAV, Fabio Szwarcwald, e do curador Ulisses Carrilho, começaram os debates, no Salão Nobre. A primeira mesa, com o tema ‘periferia ocupa’, teve mediação de Julio Barroso (segue abaixo programação completa com os integrantes). A segunda, mediada por Carrilho, discorreu sobre as narrativas queer.

Saiba mais sobre a programação do Levante Queer:
eavparquelage.rj.gov.br/levante-queer

 
– Produção Queermuseu no Parque Lage

Com o sucesso da campanha, as reformas nas Cavalariças do Parque Lage já foram concluidas para receber a exposição, que tem como data de abertura 18 de agosto de 2018.

Será adotada uma postura institucional responsável em relação aos diferentes públicos com sua programação e, por isso, serão aplicadas as orientações previstas no Estatuto da Criança e do Adolescente.

Curadoria por Gaudêncio Fidelis.

Artistas
Adriana Varejão
Alair Gomes
Alan Amorim
Alex Cerveny
Alfredo Volpi
Almandrade
Ana Flores
Ana Norogrando
André Petry
Angelina Agostini
Antônio Augusto Bueno
Antônio Caringi
Antonio Obá
Armando Queiroz
AVAF [ASSUME VIVID ASTRO FOCUS]
Beatriz Dagnese
Bia Leite
Cândido Portinari
Célio Braga
Christus Nóbrega
Cibele Vieira
Cibelle Cavalli Bastos
Cintia Ribas
Clovis Graciano
Constance Pinheiro
Danillo Villa
Deyson Gilbert
Didonet Thomaz
Dudi Maia Rosa
Edgard De Souza
Eduardo Cruz
Efigênia Rolim
Efrain Almeida
Erika Verzutti
Fabio Del Re
Felipe Scandelari
Fernando Baril
Fernando Bini
Flávio Cerqueira
Flávio De Carvalho
Gilberto Perin
Gilda Vogt
Guignard
Guttmann Bicho
Hudinilson Jr
João Faria Vianna
José Antônio Da Silva
Juliana Burigo
Kika Costa
Leonilson
Luiz Fernando Borges da Fonseca
Luiz Henrique Schwanke
Lygia Clark
Marcos Chaves
Mário Röhnelt
Maurício Bentes
Maurício Ianês
Milton Kurtz
Montez Magno
Nelson Boeira Faedrich
Nino Cais
Odires Mlászho
Otto Sulzbach
Paloma Bosquê
Paulo Osir
Pedro Américo
Roberto Cidade
Roberto Winter
Rodolpho Parigi
Rogério Nazari
Romanita Disconzi
Sandra Cinto
Sandro Ka
Sidney Amaral
Silvia Giordani
Suzana Lobo
Telmo Lanes
Téti Waldraff
Thiago Martins De Melo
Tony Camargo
Willian Santos
Yuri Firmeza