SOBRE REYNALDO ROELS JR.

mac-niteori

APRESENTAÇÃO
PROGRAMAÇÃO DO SEMINÁRIO
SOBRE REYNALDO ROELS JR.
PROCESSO DE SELEÇÃO
DIVULGAÇÃO DOS SELECIONADOS

Conheça os prêmios anteriores:
I Prêmio Reynaldo Roels Jr.
II Prêmio Reynaldo Roels Jr.
III Prêmio Reynaldo Roels Jr.

BREVE ITINERÁRIO DO CRÍTICO DE ARTE

Reynaldo Roels Jr. (1951-2009) foi crítico de arte do Jornal do Brasil de 1985 a 1990, coordenador do Núcleo de Pesquisa do MAM RJ entre 1991-1992, curador da Coleção Gilberto Chateaubriand de 1997 a 2000 e diretor da Escola de Artes Visuais (EAV) do Parque Lage de 2002 a 2006, onde também lecionou. Foi, ainda, curador do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro de 2007 a 2009, ano de sua morte. Em 2010, o MAM editou o livro Reynaldo Roels Jr.: crítica reunida, organizado por Rosana de Freitas.

Com formação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Roels publicou em 1985 seu primeiro texto “Mutações da arte na contemporaneidade” (revista Gávea), em que retoma o papel social da arte e seu destino na modernidade, tema do filósofo Theodor W. Adorno, expoente da Escola de Frankfurt. Sua trajetória profissional abrange uma atuação como curador e crítico e uma vasta coleção de textos elaborados para mostras com curadoria própria ou de terceiros, artigos na imprensa diária sobre artes visuais e música, além de comentários referentes à política cultural. Deixou uma produção crítica sobre artistas pontuais (Antonio Henrique Amaral, Iberê Camargo, Lygia Pape, Anna Bella Geiger, Cildo Meireles, Adriana Varejão e Daniel Senise, entre muitos) e reflexões em torno do Modernismo brasileiro e do Neoconcretismo.