Escola em Transe – Conferência com Ismail Xavier

Escola em Transe – Conferência com Ismail Xavier

Terra em transe e o grande teatro barroco da derrota do populismo
Prof. Ismail Xavier com mediação do prof. Rodrigo Nunes
29 de junho às 20:00
Local: Auditório

“Após traçar um panorama do período para situar o impacto de Terra em transe na cultura brasileira nos anos 1967-68, será feita uma leitura do filme concentrada na forma como Glauber compõe a alegoria política – que podemos associar ao “drama barroco” shakespeariano na montagem da trama em que se decidem os grandes lances nas intrigas palacianas. A alegoria se tece do embate entre personificações de lideranças da classe dominante (Diaz, Vieira, Fuentes). Cada qual tem seu lugar emblemático e o Parque Lage é o espaço decisivo no que se refere à figura de Vieira e às contradições do populismo, sendo palco do seu Grande Teatro. Mediador central da narrativa do golpe de Estado, Paulo Martins condensa a figura do jornalista-poeta que cabe analisar em relação à auto-imagem dos intelectuais na época”.

 
Bibliografia

O professor Ismail Xavier é graduado em Comunicação Social com habilitação em Cinema pela ECA-USP e em Engenharia Mecânica de Projeto pela Poli-USP. Mestre e doutor em Teoria Literária pela USP, PHD em Cinema Studies e pós-doutorado pela New York University, é livre-docente pela ECA-USP.

Foi professor do Departamento de Cinema, Rádio e Televisão da Escola de Comunicações e Artes da USP de 1971 a 2007, e professor-sênior de Pós-graduação em Meios e processos audiovisuais na mesma escola. Lecionou como professor-visitante na New York University, na University of Iowa, na Université de Paris III (Sorbonne Nouvelle), na University of Leeds, na University of Chicago, e na Universidad de Buenos Aires.

Entre os livros que publicou estão: Alegorias do subdesenvolvimento: Cinema Novo, Tropicalismo, Cinema Marginal (Cosac Naify e Ed. Brasiliense), Ismail Xavier – Encontros, em colaboração com Adilson Mendes (Azougue Editorial), El discurso cinematográfico: la opacidad y la transparencia (Ediciones Manantial), Glauber et l’esthétique de la faim (L’Harmattan), Sertão Mar: Glauber Rocha e a estética da fome (Cosac Naify, Brasiliense), O Discurso Cinematográfico: a opacidade e a transparência (Editora Paz e Terra), O olhar e a cena: melodrama, Hollywood, Cinema Novo, Nelson Rodrigues (Cosac Naify), A Experiência do Cinema (org., Ed. Graal), O cinema brasileiro moderno (Paz e Terra), Allegories of Underdevelopment: Aesthetics and Politics in Brazilian Modern Cinema (University of Minnesota Press), O Cinema no Século (org., Imago), O Desafio do Cinema, em colaboração com Jean-Claude Bernardet e Miguel Pereira (Jorge Zahar Editor), D.W.Griffith: o nascimento de um cinema (Brasiliense) e Sétima Arte: um culto moderno (Editora Perspectiva).

 
Voltar para Escola em Transe