EAV Parque Lage

Vejo Suas Fotos Com Interesse - Experiência N. 1

Vejo Suas Fotos Com Interesse - Experiência N. 1

Simone Rodrigues – Vejo suas fotos com interesse, 2020

Professora: Simone Rodrigues

Cursos – Julho 2020
Julho . Quarta, de 19h às 21h
R$330,00

butao_venda

*Leia atentamente todas as normas de matrícula antes de se inscrever. Clique aqui.
A matricula online não oferece desconto. A política de descontos só é oferecida na matrícula com pagamento via boleto bancário.

Apesar da fotografia ser a forma de expressão mais popular entre as artes-técnicas, com milhões de imagens sendo produzidas e publicadas diariamente nas redes sociais, pouca atenção tem sido dada à tarefa de decifração dos seus signos, ou à “escuta” cuidadosa de suas mensagens. Este curso tem uma proposta vivencial de estudo e pesquisa da fotografia como linguagem e de seus códigos socialmente compartilhados, tanto no sistema das artes quanto na prática da vida cotidiana. Consiste em sessões de análise e conversação sobre conjuntos de fotografias trazidos pelos participantes. Esses conjuntos podem conter imagens de produção própria (portfólio pessoal), ou de autoria diversa (extraídas de arquivos particulares ou públicos). Também serão realizadas aulas expositivas sobre temas da história da arte e da fotografia, com objetivo de provocar e alimentar debates em torno das questões apresentadas. Por fim, o curso visa investigar motivações e conteúdos subjetivos para ajudar o participante a desenvolver maior consciência no processo de elaboração do seu pensamento visual e a materializá-los em conjuntos significativos.

Conteúdo
Apresentação de elementos fundamentais da história e da filosofia da fotografia. O estatuto da fotografia como linguagem e sua onipresença na cultura visual contemporânea. A fotografia no cruzamento das histórias da arte e da ciência: a herança clássica e o vetor das subversões da modernidade e pós-modernidade. O produtor de imagens na era da reprodutibilidade técnica: diversidade de modos e usos da fotografia ao longo de seus 200 anos de história. Da expressão artística à investigação experimental da visualidade; de instrumento da pesquisa científica à comunicação de massa e documentação de crítica social. Mimese/abstração, registro/construção, documento/ficção, autoria/apropriação. O dispositivo fotográfico e o potencial de subversão da experiência do espaço-tempo, performando identidades e ressignificando afetos e memórias. Princípios de organização de ensaios, séries e narrativas: imagens, contextos e interpretações.

Dinâmica
Aula expositiva por videoconferência.
Acompanhamentos individuais com debates coletivos em aula.
Compartilhamento de referências semanais com debates coletivos em aula.

Público
Indicado para pessoas interessadas em conhecer e/ou pesquisar o tema.

Materiais necessários
Acesso à internet
Computador ou celular com câmera.

Referências
BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas, vol.1: Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo, Brasiliense, 1994.
CAMPANY, David. Art and Photography. Phaidon Press, London, 2003.
COTTON, Charlotte. A fotografia como Arte Contemporânea. São Paulo, Martins Fontes, 2010.
FONTCUBERTA, Joan. A Câmera de Pandora – A fotografia depois da fotografia. Barcelona Editorial Gustavo Gili, 2010.
HOCKNEY, David. O Conhecimento Secreto. São Paulo, Cosac & Naify, 2001.
MACHADO, Arlindo. A Ilusão Especular. São Paulo, Brasiliense, 1984.
WOOD, Paul. Arte Conceitual, São Paulo, Cosac & Naify, 2007.
SONTAG, Susan. Ensaios sobre fotografia. Rio de Janeiro, Arbor, 1981.
SHORT, Maria. Contexto e narrativa em fotografia. Barcelona, Editorial Gustavo Gili, 2013.
VIRILIO, Paul. A Máquina de Visão. Rio de janeiro: José Olympio Ed., 2002.

Fotografia; História da fotografia; História da arte; Narrativas visuais; Fotografia vernacular; Alfabetização visual

Simone Rodrigues é artista visual, educadora e pesquisadora independente, com formação em fotografia (Photoworks Westminster, Londres) e História Social da Cultura (mestrado PUC-Rio). Trabalha há mais de 20 anos com organização de mostras audiovisuais, exposições e oficinas de arte e fotografia, com ênfase nas propostas coletivas, educativas e inclusivas. Foi cofundadora do Foto in Cena (mostra e produtora) e do Ateliê da Imagem (escola e espaço cultural) e coordenadora dos Encontros de Inclusão Visual do FOTO-Rio – Festival Internacional de Fotografia do Rio de Janeiro. Atualmente é professora na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, Ateliê Oriente e A Casa fotografia Foto Arte, em programas teórico-práticos que visam o desenvolvimento de projetos pessoais dos participantes, articulados à pesquisa de outros artistas e obras históricas e contemporâneas. Também é diretora na NAU Editora, onde coordena publicação de livros de arte e ciências humanas. Interessa-se especialmente pelos aspectos simbólicos da fotografia como linguagem, pela convergência que ela promove entre arte e documento e sua tendência à hibridização com outros meios, como objetos, vídeos e instalações. Particularmente, investiga questões de identidade, gênero, corpo e memória. Entre outros projetos, realizou a exposição e reedição de “A Pintura em Pânico”, obra de Jorge de Lima, (1943), primeira publicação de fotomontagens no Brasil (Caixa, 2010). Lançou seu primeiro livro autoral em 2016, o projeto Nomes do Amor, com retratos e narrativas de casais LGBTQI+. Em 2019, este projeto integrou a exposição coletiva, “What is going on in Brazil?”, que fez parte da programação oficial da 50ª. edição comemorativa do festival “Rencontres Arles”, na França. Tem obras na Coleção Joaquim Paiva e participa da publicação “Fotografia Brasileira, das Origens ao Contemporâneo”, organizada por Angela Magalhães e Nadja Peregrino (Funarte, 2004).