EAV Parque Lage

Verbos de Histórias

Verbos de Histórias

Professor: Clarissa Diniz

Curta duração 2020.2
24 de agosto até 26 de novembro*
Segundas, terças, quartas e quintas, de 20h às 22h
R$ 330,00/mês

*Curso em módulos, com semanas alternadas. Confira o cronograma.

butao_venda

*Leia atentamente todas as normas de matrícula antes de se inscrever. Clique aqui.
A matricula online não oferece desconto. A política de descontos só é oferecida na matrícula com pagamento via boleto bancário.

ARTE CONTEMPORÂNEA, ARTISTA CONTEMPORÂNEO, MERCADO DE ARTE, SISTEMA DE ARTE

SOBRE
O curso realiza uma abordagem trans-histórica da arte a partir de verbos: ações, gestos, operações e procedimentos caros às práticas artísticas. Aproximaremos e friccionaremos poéticas de criadorxs de épocas e lugares diversos, analisando as intencionalidades e as estratégias dos projetos estéticos, sociais e políticos a elxs correlacionados.

CONTEÚDO
A cada módulo estudaremos um repertório de verbos – como representar, simbolizar, colonizar, expressar, abstrair, construir, institucionalizar, subverter, racializar, colaborar – tomados de empréstimo das práticas artísticas.
Os verbos que circunscrevem gestos e procedimentos singulares de artistxs diversxs serão estudados à luz e em contraste com momentos históricos e projetos estéticos para os quais esses mesmos verbos delineiam ações com implicações sociais, políticas e éticas.

As aulas se darão a partir da apresentação de imagens, textos, depoimentos, vídeos e outros materiais capazes de provocar um mergulho no repertório de verbos sugeridos. Em algumas aulas haverá leituras complementares indicadas aos participantes.

Este é um curso em 4 módulos de curta duração (1 módulo por mês), totalizando 16 aulas ao longo do 2º semestre de 2020. Sempre de segunda a quinta, das 20h às 22h.

É possível cursar os módulos isoladamente. Mas sugere-se que sejam cursados os 4 módulos, por se tratarem de abordagens complementares.

CRONOGRAMA
Módulo 1 > 24 a 27 de agosto
Módulo 2 > 28 de setembro a 1 de outubro
Módulo 3 > 19 a 22 de outubro
Módulo 4 > 23 a 26 de novembro

DINÂMICA
Aula expositiva por videoconferência

PÚBLICO
Indicado para pessoas interessadas em conhecer e/ou pesquisar o tema.

REFERÊNCIAS

ARGAN, G. C. Arte Moderna. São Paulo: Cia das Letras, 1995.

BARDI, Pietro M. O Modernismo no Brasil. São Paulo: Sudameris, 1982.

BASBAUM, Ricardo. Arte brasileira contemporânea: texturas, dicções, ficções, estratégias. Rio de Janeiro: Rios Ambiciosos: Contra Capa, 2001

CHIPP, H.B. Teorias da Arte Moderna. São Paulo, Martins Fontes, 1988.

COCCHIARALLE, Fernando; GEIGER, Anna Bella. Abstracionismo geométrico informal. Rio de Janeiro: Funarte, 1987.

COTRIM, Cecília (org). Clement Greenberg e o Debate Crítico. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

COTRIM, Cecília; FERREIRA, Glória (org). Escritos de artistas, Anos 60/70. RJ: Jorge Zahar, 2006.

FRASER, Andrea. Da crítica às instituições a uma instituição da crítica. Revista Concinnitas, Rio de Janeiro, v. 2, n. 13, p. 179-187, dez. 2008.

FAJARDO-HILL, Cecilia; GIUNTA, Andrea (org). Mulheres radicais: arte latino-americana, 1960-1985. São Paulo: Pinacoteca, 2018.

FANON, Frantz. Os Condenados da Terra. 2º ed (2010). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979.

FERREIRA, Glória. Crítica de arte no Brasil: temáticas contemporâneas. Rio de Janeiro: Funarte, 2006.

FOSTER, Hal; KRAUSS, Rosalind; BOIS, Yve-Alain; BUCHLOH, B. H. D; JOSELIT, David. Art Since 1900: Modernism, Antimodernism, Postmodernism. New York: Thames & Hudson, 2016

FRANK, Patrick. Readings in Latin American Modern Art. Yale University Press, 2004.

GOMBRICH, E. H. A história da arte. Rio de Janeiro: Guanabara, 1988.

JULIUS, Anthony. Transgressions: the offences of art. United Kingdom: Thames and Hudson, 2002.

KESTER, Grant H. The one and the many: contemporary collaborative art in a global constext. London: Duke University Press, 2011.

KILOMBA, Grada. Memórias da plantação. Episódios do racismo cotidiano. Rio de Janeiro: Cobogó, 2019.

LEITE, José Roberto Teixeira. Pintores negros do oitocentos. São Paulo: MWM Motores, 1988.

PEDROSA, Adriano; TOLEDO, Tomás. Histórias Afro-atlânticas. São Paulo: MASP, Tomie Ohtake, 2018.

SULLIVAN, Edward. Latin American Art. Phaidon Press, 2000.

RECURSOS NECESSÁRIOS
Acesso à internet
Computador ou celular com câmera

SECRETARIA
– Todos os cursos online emitem certificado.
– A matrícula online não oferece desconto.
– A política de descontos só é oferecida na matrícula com pagamento via boleto bancário.

CLARISSA DINIZ
É curadora, escritora e professora em arte. Graduada em artes pela UFPE, mestre em história da arte pela UERJ e doutoranda em antropologia pela UFRJ, foi editora da revista Tatuí (revistatatui.com.br). Além de alguns livros publicados, tem textos incluídos revistas e coletâneas sobre arte e crítica de arte, a exemplo de Criação e Crítica – Seminários Internacionais Museu da Vale (2009); Artes Visuais – coleção ensaios brasileiros contemporâneos (Funarte, 2017); Arte, censura, liberdade (Cobogó, 2018); Amérique Latine: arts et combats (Artpress, março 2020). Desenvolve curadorias desde 2008 e, entre 2013 e 2018, atuou no Museu de Arte do Rio – MAR, onde realizou projetos como Do Valongo à Favela: imaginário e periferia (cocuradoria com Rafael Cardoso, 2014); Pernambuco Experimental (2014) e Dja Guata Porã – Rio de Janeiro Indígena (cocuradoria com Sandra Benites, Pablo Lafuente e José Ribamar Bessa, 2017). Em 2019, organizou a mostra À Nordeste (cocuradoria com Bitu Cassundé e Marcelo Campos. Sesc 24 de Maio, São Paulo) e integrou o Curso de Formação e Deformação da EAV, processo anticoncluído com a exposição Estopim e Segredo.