História da Arte

ARTE E TEORIA

Sobre o curso

A arte contemporânea esgarçou as fronteiras entre a arte e a vida de tal forma que hoje há a impressão de que a definição do objeto artístico parece ser desnecessária, bem como o estudo das teorias da arte. No entanto, a arte não se tornou mais democrática e menos elitista, muito pelo contrário: a arte contemporânea parece ter sido feita para poucos. Ao longo das últimas décadas, as transformações que ocorreram no mundo da arte, até a atualidade, foram baseadas em testar e transformar o funcionamento do sistema de arte. Quem pode fazer arte, quando e onde? O que é admitido como arte pelas instituições e o que é negado? Quem deseja ser reconhecido como artista e quem rejeita esse rótulo?

As teorias da arte estão mais vivas do que nunca, construindo o presente e o futuro do mundo das artes. O curso é voltado a artistas, teóricos, estudantes de arte e interessados em geral. Ao fim do curso, os participantes estarão preparados para construir atitudes e reflexões diante de problemáticas artísticas.

O que você vai aprender:

- Teorias da arte e filosofia: arte e natureza; imitação e representação; imanência e transcendência; a estética e a sua construção como ramo da filosofia; sensação, percepção, imaginação e afeto; o gosto, o belo e o sublime; o corpo, o espírito, o indivíduo e o sujeito; o desejo, o prazer e o lazer; o objeto artístico, o estético e o ansioso; arte, função e utilidade; arte como linguagem; arte como conhecimento;
- Teorias da arte essencialistas: obra de arte como paradigma; o comum entre os objetos artísticos; o cotidiano e o duplo; a arte, os símbolos, as alegorias e o real; arte, semântica e a obra aberta; arte como expressão; a emancipação da figura do artista; arte e técnica; arte e artesanato; o atelier e a sociedade; modos de fazer arte, suportes e materiais artísticos; arte e forma; o artista, os especialistas e o público de arte;
- Teorias da arte não essencialistas: arte, discurso e intenção; profissão artista e a autodeclaração; a defesa da obra; arte, consciência, contemplação e imaginação; sistemas, tradição, estatuto e valor artísticos; as instituições, dos especialistas e dos espectadores; as obras-primas; arte, artefato, imagem e cultura material; contracultura e a anti-arte; arte como conceito; a impossibilidade da definição da arte; arte, ciência e a universidade;
- Teorias da arte e o “outro”: arte em crise; arte, identidade e minorias sociais; arte e globalização; arte, renascimento, o velho e o novo mundo; as limitações da arte como invenção ocidental; a negação do sujeito como artista; a negação da coisa como arte; teorias da arte e outras disciplinas; teorias da arte e decolonialidade; arte, saúde, violência e loucura; espectador, receptor, co-criador, participador, etc.;
program_tbl image 29

História da Arte

ARTE E TEORIA

R$480,00 por mês

RECURSOS

Acesso à internet; computador ou celular com câmera.

Este curso é indicado para:

Não exige conhecimentos prévios.

Dinâmica:

Aula expositiva; Exercícios individuais e coletivos com acompanhamento em aula; Compartilhamento de referências teóricas e plásticas; debates coletivos em aula.

Aula Expositiva
em Videoconferência

Nossas aulas online/ao vivo são conduzidas por videoconferências interativas, promovendo um aprendizado dinâmico e envolvente, permitindo interação com nosso corpo docente e colegas.

recursos
Necessários

Para nossos cursos, é essencial possuir uma conexão de internet estável e um computador ou celular com câmera para participar das aulas e discussões. Certifique-se de atender a esses requisitos para aproveitar ao máximo a experiência de aprendizado.
  • Ministrado por:

    Daniele Machado

    Daniele Machado é historiadora da arte (UFRJ), mestra em Estudos Contemporâneos das Artes (UFF) e doutoranda em História da Arte (UERJ). É pesquisadora do programa Connecting Art Histories da Getty Foundation e coordenadora editorial da Barléu Edições. Tem experiências nas áreas de pesquisa, escrita, curadoria, produção, edição, ensino e mercado de arte. Foi curadora do Centro Municipal de Arte Hélio Oiticica.

Secretaria

Todos os cursos online e presenciais emitem certificados. Anualmente será cobrada uma taxa administrativa válida para todos os cursos.Cancelamentos de cursos devem ser informados até o último dia útil do mês anterior.

Referências

ARGAN. Giulio Carlo. Arte Moderna: do Iluminismo aos movimentos contemporâneos. Tradução: Federico Carotti e Denise Bottmann. 6 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.
BAYER, Raymond. História da Estética. Tradução José Saramago. Lisboa: Editorial Estampa, 1978.
BAZIN, Germain. História da História da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 1989.
BOURRIAUD, Nicolas. Pós-Produção. Como a arte reprograma o mundo contemporâneo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.
BRITO, Ronaldo. O Moderno e o Contemporâneo (o novo e o outro novo). In: BRITO, Ronaldo; LIMA, Sueli de (org.). Experiência Crítica. Rio de Janeiro: Cosac Naify, 2005.
BISHOP, Claire. “Antagonismo e estética relacional”. In: Revista Tatuí. Nº 12, outubro de 2011.
CALINESCU, Matei. As 5 faces da modernidade: modernismo, vanguarda, decadência, kitsch e pós-modernismo. Trad.: Jorge Teles de Menzes. Lisboa: Veja, 1999.
CAUQUELIN, Anne. Teorias da arte. São Paulo: Martins, 2005.
CHIPP, H.B. Teorias da arte moderna. São Paulo: Martins Fontes,1988.
DUCHAMP, Marcel. O ato criador. In: BATTCOCK, Gregory (org.). A nova arte. São Paulo: Ed.Perspectiva, col. Debates, 1975.
FERREIRA, Glória; COTRIM, Cecília (orgs.). Escritos de Artistas, Anos 60/70. Rio de Janeiro: Ed. Zahar, 2006.
FOSTER, Hal. O retorno do real. In: O retorno do real. São Paulo: Cosac Naify, 2015.
HAUSER, Arnold. Teorias da arte. Lisboa: Presença, 1988.
KRAUSS, Rosalind. A escultura no campo ampliado. In: Arte & ensaios nº 17. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais/Escola de Belas Artes, UFRJ, 2008, PP.128-137.
KWON, Miwon. Um lugar após o outro: anotações sobre site-specificity. In: Arte & Ensaios, n.17. Rio de Janeiro: Programa de Pós-graduação em Artes visuais/EBA. UFRJ, 2008.
MAMMI, Lorenzo. O que resta: Arte e Crítica de Arte. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.
O’DOHERTY, Brian. No Interior do Cubo Branco. A ideologia do Espaço da Arte. São Paulo: Martins Fontes, 2002.
OSBORNE, Harold. A apreciação da arte. São Paulo: Cultrix, 1988.
PANOFSKY, Erwin. Arquitetura gótica e Escolástica. Sobre a analogia entre arte, filosofia e teologia na Idade Média. Tradução de Wolf Hörnke. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
PAREYSON, L. Os problemas da estética. São Paulo: Martins Fontes, 1984.
PEDROSA, Mário. Arte ambiental, Arte Pós-Moderna, Hélio Oiticica. In: Luciano Figueiredo, Lygia Pape, Waly Salomão (org.) Aspiro ao Grande Labirinto/ Hélio Oiticica. Rio de Janeiro: Rocco, 1986.
RANCIÈRE, Jacques. O Espectador emancipado. Trad. Ivone C. Benedetti. São Paulo:
Martins Fontes, 2012.
RUSH, Michael. Novas Mídias na Arte Contemporânea. São Paulo: Martins Fontes, 2013.
SANTAELLA, Lucia. As artes do corpo biocibernético. In: Domingues, Diana (Org.) A Arte no século XXI. São Paulo: Unesp, 2003.
WÖLLFLIN, H. Conceitos Fundamentais da História da Arte. Tradução João Azenha Jr. 4 ed. São Paulo: Martins Editora, 2015.

TRANSFERIR CONHECIMENTO. NOSSA MISSÃO.

CURSOS RELACIONADOS

Filtros

Encontre o curso desejado usando o filtro abaixo, ou continue navegando para visualizar todos.

[frontend][label_floater_lpd_accept]Gerenciar cookiesRejeitarAceitar